Política | 15-09-2020 15:00

Vereador do PSD ajuda maioria socialista em Abrantes e desanca eleito do BE

Vereador do PSD ajuda maioria socialista em Abrantes e desanca eleito do BE
POLÍTICA

Social-democrata Rui Santos exige que o bloquista Armindo Silveira entregue toda a informação que diz ter sobre alegado crime ambiental no concelho. Caso não o faça ameaça remeter certidão da acta da reunião camarária para o Ministério Público.

O vereador do PSD na Câmara de Abrantes, Rui Santos, tomou as dores da maioria socialista e exigiu que o vereador do BE, Armindo Silveira, entregue, até à data da próxima reunião camarária (15 de Setembro), no gabinete da presidência toda a informação que tem sobre descargas de resíduos de fossas sépticas numa ribeira no Brunheirinho. Rui Santos garantiu que se Armindo Silveira não o fizer vai pedir uma certidão da acta da reunião de câmara de 1 de Setembro e participar o caso ao Ministério Público (MP).

Em causa estão declarações do vereador do BE que referiu ter conhecimento que na localidade de Brunheirinho há moradores que quando têm a fossa séptica cheia despejam os resíduos para uma ribeira. O presidente da Câmara de Abrantes, Manuel Valamatos (PS), lamentou que Armindo Silveira não tenha denunciado essa situação antes e pediu os nomes dessas pessoas. Valamatos criticou o vereador do BE afirmando que não se pode omitir esse tipo de informação.

“Esta informação foi-me dita por uma eleita da Assembleia de Freguesia da Bemposta e entrarei em contacto com ela”, disse o vereador do Bloco de Esquerda.

Manuel Valamatos voltou a criticar a postura de Armindo Silveira dizendo que o vereador não pode ir para uma reunião de câmara falar em “diz que disse”. Rui Santos não gostou da postura de Armindo Silveira dizendo que os titulares de cargos políticos e públicos não podem fazer afirmações em vão. “Exijo que o senhor vereador entregue toda a informação que tem sobre este assunto. Estamos a falar de um crime ambiental e público e não podemos fazer afirmações sem termos a certeza do que estamos a dizer”, lamentou.

Os ânimos aqueceram com Armindo Silveira a dizer que não admitia a Rui Santos que o ameaçasse e que o assunto em causa já tinha acontecido há mais de dois anos, sublinhando que tem o direito a fazer as suas intervenções políticas.

O presidente da câmara explicou que as fossas sépticas são limpas duas a três vezes por ano e que este número é suficiente para todas as habitações que têm as fossas sépticas dimensionadas ao tamanho da casa e do número de pessoas que lá residem.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1475
    19-08-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1475
    19-08-2020
    Capa Vale Tejo