Política | 08-10-2021 21:00

Sónia Sanfona quer uma gestão aberta e participada na Câmara de Alpiarça

Sónia Sanfona quer uma gestão aberta e participada na Câmara de Alpiarça
A socialista Sónia Sanfona sucede ao comunista Mário Pereira na presidência da Câmara de Alpiarça

Última reunião do actual mandato foi de discursos e despedidas com a futura presidente a pedir convergência entre as forças políticas em prol do desenvolvimento do concelho.

O presidente e vice-presidente da Câmara de Alpiarça, Mário Pereira e João Pedro Arraiolos, chegaram a horas à última reunião do executivo municipal que se realizou na tarde de quinta-feira, 30 de Setembro, no auditório dos paços do concelho. Resignados pela derrota eleitoral, os autarcas comunistas esperaram de pé que a vereadora socialista Sónia Sanfona, futura presidente do município, chegasse uma vez que era a única que faltava. Sentados, aguardavam também a vereadora Casimira Alves (CDU) e o vereador António Moreira (PS), que participaram na sua última reunião de câmara.

Assim que chegou, com cerca de 15 minutos de atraso, Sónia Sanfona cumprimentou os colegas do executivo que lhe deram os parabéns pela vitória. A autarca, que conseguiu vencer as eleições à terceira tentativa, afirma que desempenhar o cargo de presidente de câmara é das maiores honras que um cidadão pode ter.

“É provavelmente das maiores honras da minha vida. A forma como entendo o mandato autárquico é o mais participado e o mais aberto possível. Podemos contribuir todos para os objectivos que são os mesmos. Queremos uma terra próspera, desenvolvida, onde possamos viver e trabalhar, mesmo que a maneira de pensar seja diferente caminhamos para o mesmo objectivo”, concluiu.

O período de antes da ordem do dia foi também de discursos de despedida. Mário Pereira, presidente da Câmara de Alpiarça nos últimos 12 anos, agradeceu a todos os que com ele trabalharam. “Foi uma honra poder ter servido a população de Alpiarça. Procurei dar o melhor que sabia e podia em cada momento”, afirmou, deixando uma palavra à família que durante este percurso foi “um pouco prejudicada” com a sua ausência.

Mário Pereira disse ainda estar disponível para trabalhar em conjunto em tudo o que for de convergência entre ambos os partidos. Sublinhou, no entanto, que também fará crítica construtiva quando achar necessário. João Pedro Arraiolos, o candidato da CDU que perdeu as eleições para Sónia Sanfona, garante deixar as funções executivas com sentimento de dever cumprido.

“Tudo fizemos para criar condições para que o município funcionasse apesar das dificuldades. Apesar de ter um sentimento de injustiça em relação ao resultado aceito-o porque é a democracia a funcionar e a democracia é o melhor que temos e não podemos perdê-la”, reforçou.

João Pedro Arraiolos garante que vai assumir o cargo de vereador da oposição e honrar o cargo para que foi eleito. Casimira Alves, que integrou o executivo municipal há cerca de um ano depois de Carlos Jorge Pereira (CDU) ter abandonado a vice-presidência em conflito com alguns elementos do PCP, e António Moreira também deixaram palavras de despedida.

Mais Notícias

    A carregar...