Política | 02-12-2022 15:00

Requalificação urbana é aposta no orçamento de Ferreira do Zêzere

Executivo da Câmara de Ferreira do Zêzere aprovou orçamento de 12,5 milhões de euros para 2023

A Câmara de Ferreira do Zêzere aprovou um orçamento de 12,5 milhões de euros para o próximo ano, com 3,7 milhões de euros a serem destinados a investimento. Segundo informação prestada pelo executivo liderado por Bruno Gomes (PS) à Lusa, o valor do orçamento apresentado na reunião de câmara de 28 de Novembro não contempla ainda o saldo de gerência de 2022, ano em que vigora um orçamento de 12,9 milhões de euros (já com o saldo de gerência de 2021 incluído).

Bruno Gomes, que conquistou a autarquia ao PSD nas autárquicas de há um ano, definiu como prioridades para 2023 a continuação das obras de requalificação da vila, a par de outras que se irão iniciar, bem como a “construção/requalificação de um conjunto de infraestruturas que dignificam o município e contribuem para a melhoria da qualidade de vida dos munícipes (nomeadamente na área social, educação e saúde)”.

Como prioridade, o autarca aponta, ainda, investimentos na área empresarial, visando a melhoria da “atractividade do concelho para a fixação de empresas e criação de postos de trabalho”, bem como a “definição de políticas e investimentos na área cultural e do turismo, numa perspectiva de diferenciação e afirmação do território”.

Com um valor destinado a investimento de 3,7 milhões de euros, o executivo inscreveu no orçamento obras como viadutos, arruamentos e a conclusão da requalificação de espaços públicos, estando em preparação a elaboração dos projetos para a recuperação e a construção de edifícios de habitação social e para construção da escola básica do segundo e terceiro ciclos e secundária Pedro Ferreiro.

Os documentos previsionais para 2023 foram votados favoravelmente pelos três eleitos da maioria socialista, tendo os dois vereadores da coligação PSD/CDS optado pela abstenção. Hugo Azevedo disse à Lusa que a abstenção do PSD se deveu ao facto de o documento assentar “em muitas ideias, mas todas à espera de possível candidatura”, sem garantia de financiamento, e por empurrar para 2024 e 2025, no final do mandato, o que foram “promessas eleitorais” do PS, igualmente sem financiamento garantido. O vereador criticou ainda o que considerou ser uma aposta excessiva em acções promocionais sem retorno comprovado para o concelho e o esquecimento de intervenções reivindicadas para as freguesias.

A Câmara de Ferreira do Zêzere decidiu manter para 2023 o valor do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), que se situa no valor mínimo permitido por lei (0,3% para prédios urbanos e 0,8% para rústicos), com deduções para famílias com habitação permanente no concelho (que vão de 20 euros para um dependente a 70 euros por três). Também a taxa de derrama se mantém nos 0,5%, passando a participação variável sobre o imposto de Rendimento de pessoas Singulares (IRS) para 1%, contra os 0% que vigoraram este ano.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Médio Tejo