Política | 16-12-2022 12:00

Fatia do orçamento de Alcanena é para concluir obras em Vale Alto e Covão do Coelho

A Câmara de Alcanena aprovou para 2023 um orçamento de 20,7 milhões de euros. Os eixos centrais são a Estratégia Local de Habitação, o Ordenamento do Território, a Requalificação Urbana e criação de espaços para empresas.

Ainda sem a aprovação da assembleia municipal, o orçamento da Câmara de Alcanena para 2023 vai situar-se nos 20,7 milhões de euros, um valor considerado “ambicioso” por Rui Anastácio, presidente da autarquia. O documento foi aprovado pela maioria do Cidadãos por Alcanena, na reunião de executivo de 30 de Novembro, com a abstenção do Partido Socialista.
No que diz respeito a investimentos, o município vai atribuir cerca de seis milhões em vários projectos, nomeadamente o Centro Escolar de Minde, o Espaço do Cidadão e Espaço Empresa, a Requalificação Urbana, a Estratégia Local de Habitação, o Projecto Couros – Alcanena, e intercenções em várias redes de saneamento, nomeadamente a de Covão do Coelho e Vale Alto, que tem gerado muita polémica nos últimos anos por causa da demora na conclusão das empreitadas. Só no saneamento das localidades, onde se inclui a de Carvalheiro, a câmara vai investir cerca de 12% do orçamento. A autarquia vai investir ainda na implementação de novas rotas e percursos e na requalificação de estradas.
Em relação às despesas, aumentaram nos recursos humanos, tendo em conta que foram colocadas mais pessoas ao serviço do município. No total, em despesas com o pessoal, o município prevê gastar mais de seis milhões de euros.
O PS fez uma declaração de voto onde afirma que este orçamento é “uma carta de intenções”, uma vez que refere o programa eleitoral do partido que está em maioria no executivo.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Médio Tejo