Política | 11-01-2023 21:00

Falta de médicos, acessibilidades e poluição discutidas na Assembleia Municipal de Tomar

Eleitos discutiram 15 moções das quais 13 foram aprovadas. Alguns dos temas debatidos foram o estado da saúde, a poluição no Nabão, as acessibilidades, o ambiente e a segurança no concelho.

A última Assembleia Municipal de Tomar do ano de 2022 envolveu um recorde no que diz respeito à apresentação de moções pelas bancadas com assento no órgão. No total os eleitos apresentaram 15 moções das quais 13 foram aprovadas. Na sessão, que decorreu a 16 de Dezembro, foram debatidos temas relacionados com o estado da saúde, a poluição no Nabão, as acessibilidades, o ambiente e a segurança no concelho, entre outros.
A CDU abordou a falta de médicos de família no concelho, relembrando que existem 50 mil utentes sem médico de família, num universo de mais de 200 mil. O partido apresentou a moção “Valorizar os Cuidados de Saúde Primários no nosso concelho”, acrescentando que é necessário as entidades responsáveis encontrarem soluções para combaterem o problema e melhorarem a prestação de cuidados de saúde à população. A CDU apresentou ainda a moção “CTT – Por um serviço postal público de qualidade”, sublinhando que o serviço tem-se vindo a degradar e as consequências para as pessoas são cada vez maiores. A abolição de portagens na A23 e no troço da A13 também foi uma das moções apresentadas pela CDU. Recorde-se que o assunto tem sido muito debatido também em Abrantes e há um abaixo-assinado que conta já com mais de 10 mil assinaturas.
O CDS apresentou quatro moções, sendo uma delas referente aos 512 anos da Santa Casa da Misericórdia de Tomar. O Chega voltou a insistir na despoluição do Nabão, depois de o rio ter sofrido com mais focos de poluição durante o mês de Dezembro. O partido apresentou mais algumas moções, uma delas sobre o aumento da criminalidade. O Bloco de Esquerda quis debater sobre a violência contra as mulheres, numa moção que pretendeu relevar o dia comemorativo e o trabalho diário das associações, organizações não-governamentais, movimentos e serviços sociais do Estado no apoio às vítimas.
O PS apresentou a moção “acompanhamento às famílias e instituições particulares de solidariedade social” e o principal grupo da oposição (PSD) apresentou as moções “Serviços Administrativos da Assembleia Municipal de Tomar”, “Pela Defesa e Despoluição do Rio Nabão” e “Por uma discussão ao Plano Ferroviário Nacional”, em que propõe apresentar propostas para serem discutidas na consulta pública do Plano Ferroviário Nacional.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1596
    11-01-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1596
    25-01-2023
    Capa Médio Tejo