Política | 11-01-2023 13:29

PSD critica construção de hipermercado e bomba de combustível junto a casas e zonas de lazer

Vereadores da oposição na Câmara do Entroncamento defendem que este tipo de construção deve ser feita em zonas afastadas da malha urbana.

Não existe uma visão estratégica para o urbanismo no concelho do Entroncamento. A acusação é dos vereadores do PSD na Câmara do Entroncamento. Em causa está a aprovação de um Pedido de Informação Prévia (PIP) relativo à construção de uma superfície comercial e um posto de combustíveis na Rua Dr. Costa Machado. Rui Madeira (PSD) considera que a construção prevista junto de uma zona de lazer, com zonas verdes, desportivas e de habitações “não é muito aconselhável. “Numa altura em que se recomendável não construir postos de combustíveis perto de locais de habitação quando, neste caso, já existe uma bomba a 200 metros de distância não faz sentido”, critica.

O vereador social-democrata sugere que este tipo de construções devem ser colocadas em zonas afastadas da malha urbana. Os três vereadores do PSD votaram contra a instalação da superfície comercial defendendo que o melhor local seria junto à A23, onde não existem muito poucas zonas residenciais. O presidente do município, Jorge Faria (PS) explicou que os serviços da autarquia emitiram parecer favorável à proposta, embora esteja condicionada à aprovação por parte de algumas entidades quanto ao abate de alguns sobreiros. “Poderá existir a manutenção de algumas árvores em coabitação com o edificado e parque de estacionamento”, referiu.

Jorge Faria esclareceu que o município vai ceder uma área na zona de acesso pedonal ao pavilhão e ao viaduto. Está também previsto no projecto que seja feita uma ligação entre a Rua Júlio Dinis e a Rua Dr. Costa Machado. A superfície comercial e bomba de combustíveis vai localizar-se junto ao pavilhão municipal e parque radical. Rui Madeira alertou que esta situação vai anular lugares de estacionamento na Rua Júlio Dinis.

Jorge Faria afirma que desde que sejam cumpridas as regras definidas nos regulamentos “não sou eu que vou dizer que este investimento não deve ser feito porque já existe outro igual. Isto é o mercado a funcionar e prezamos o investimento, desde que cumpram as regras, que é o que acontece neste caso”, afirmou o presidente. Rui Madeira respondeu que os vereadores social-democratas não estão contra o desenvolvimento social e económico do Entroncamento.

“Temos o exemplo daquilo que foi o desenvolvimento desordenado do concelho do ponto de vista urbanístico adequado. Estamos contra essa situação porque não queremos que se voltem a cometer esse tipo de decisões que vão condicionar o futuro do desenvolvimento do concelho”, sublinhou Rui Madeira, acrescentando que o PSD quer apoiar investimentos mas com visão para que o Entroncamento não fique “condicionado no futuro naquilo que diz respeito à qualidade de vida e ao bem-estar”. A proposta foi aprovada com os votos favoráveis dos três autarcas socialistas e o vereador do Chega.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Médio Tejo