Política | 16-12-2023 07:00

Competências delegadas duplicam orçamento da Junta de Samora Correia

Orçamento para o próximo ano foi aprovado por maioria em Assembleia de Freguesia de Samora Correia. Mais receita mas também mais responsabilidades estão previstas para 2024. Requalificação de parques infantis e do Bairro Padre Tobias são apostas do executivo da junta de freguesia.

A Assembleia de Freguesia de Samora Correia aprovou um orçamento superior a um milhão e meio de euros para 2024. Um valor que duplicou face a 2023 por causa da transferência de competências da Câmara de Benavente para a junta, o que fez aumentar a receita. O documento foi aprovado por maioria com nove votos a favor dos seis eleitos pela CDU e três do PS, e os votos contra dos dois autarcas do PSD e do eleito pelo Chega.
Na apresentação do orçamento o presidente da junta, Augusto Marques, explicou que o encargo financeiro com pessoal ronda os 25,76% e o objectivo é contratar mais funcionários. O grosso do orçamento diz respeito a aquisição de bens e serviços com 56,57% e as transferências para as colectividades e associações locais rondam os 3,56%. As actividades dinamizadas pela junta, como é o caso da Feira Anual, Prémio Carlos Gaspar, Gala do Foral, Samora Rural, entre outras, têm um peso de 5,56%.
A O MIRANTE, Augusto Marques relembrou que o ano de 2023 ficou marcado pelas novas competências que a junta assumiu. Os espaços verdes e a higiene urbana à sua responsabilidade mais do que duplicaram.
De acordo com o Plano Plurianual de Investimentos e Plano Plurianual de Actividades, que mereceu o mesmo sentido de voto por parte das bancadas, o investimento de capital vai ser feito na requalificação da Praça e Bairro Padre Tobias, na requalificação do parque infantil da zona ribeirinha de Samora Correia e parque infantil na Rua Eça de Queirós, que vai também contemplar equipamento para os seniores. Por programar fica a construção do polidesportivo no Porto Belo, no Porto Alto. Uma obra que só avança depois da Câmara de Benavente preparar o terreno para o projecto.
Na sessão da assembleia de freguesia, a eleita do PSD, Paula Rego, justificou o voto contra por considerar que em Samora Correia “continua a pensar-se pequenino e apenas na gestão diária”. Em 2024 as taxas e licenças vão acompanhar o valor da inflação, ou seja, vão aumentar 5,4%. Valores aprovados por maioria com nove votos a favor dos seis eleitos da CDU e três do PS e os votos contra dos dois autarcas do PSD e o eleito pelo Chega.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo