Política | 05-01-2024 12:59

Autarca de Azambuja desiludido com verba do PRR para requalificar escolas

Autarca de Azambuja desiludido com verba do PRR para requalificar escolas

Silvino Lúcio diz que há “um risco muito grande” devido à verba alocada a este aviso do Programa Escolas. Secundária de Azambuja, que espera há anos por obras, pode ficar de fora, mas a “intenção é avançar”.

O presidente da Câmara de Azambuja, Silvino Lúcio, saiu com preocupação da cerimónia de lançamento do programa para a construção, recuperação e reabilitação das 451 escolas, que decorreu a 3 de Janeiro, na Amadora, por considerar que a verba que atribuída não é suficiente para responder às necessidades. “Há um risco muito grande, a verba não basta. O que vai acontecer é que vão ser contempladas apenas duas ou três escolas”, disse a O MIRANTE.

O autarca socialista afirmou que “a intenção é de avançar” com a obra na Escola Secundária de Azambuja, classificada como P2 (o segundo grau do nível de prioridades) porque “as promessas são para ser cumpridas”, mas teme que a verba do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) atribuída neste aviso (450 milhões de euros), que tem como objectivo a construção ou renovação de 75 escolas, a possa deixar de fora nesta fase. No mesmo concelho e para surpresa do autarca, a Escola Básica de Azambuja foi classificada pelo Ministério da Educação com o mesmo nível de prioridade da Secundária.

*Notícia desenvolvida na próxima edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo