Política | 29-03-2024 21:00

Câmara de Abrantes quer chamar a juventude às celebrações do 25 de Abril

Câmara de Abrantes quer chamar a juventude às celebrações do 25 de Abril
Município presidido por Manuel Jorge Valamatos anunciou iniciativas abertas a toda a população

Comemorações do cinquentenário da Revolução dos Cravos vão decorrer ao longo do ano mas com maior incidência durante o mês de Abril.

Exposições, conferências e concertos integram o programa comemorativo dos 50 anos do 25 de Abril que a Câmara de Abrantes promove a partir de 1 de Abril, procurando “chamar os jovens” a interagir com os intervenientes da história. “Abrantes viveu o 25 de Abril com uma grande intensidade, isso está marcado e bem vincado na nossa história. Abrantes e a sua comunidade viveu de forma muito intensa esse primeiro grito de liberdade há 50 anos, e queremos trazer para estas comemorações muita gente que viveu de forma intensa e de forma importante e relevante o 25 de Abril, quer aqui no nosso concelho, mas também na região e no país”, disse à Lusa o presidente da Câmara de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos.
Segundo o autarca socialista, a iniciativa tem dois grandes objectivos: “Trazer homens e mulheres que fizeram parte dessa história e trazê-los para esta programação, evidenciando a importância de termos um país hoje livre, democrático, e também, por outro lado, chamar a atenção dos mais jovens e, sobretudo, daqueles que já nasceram em liberdade, da importância deste dia, do dia 25 de Abril de 1974, em todas as nossas vidas”.
As comemorações dos 50 anos do 25 de Abril em Abrantes, organizadas pelo município, vão decorrer “ao longo do ano”, com uma programação mais intensa entre os dias 1 e 30 de Abril, com actividades culturais e desportivas abertas a toda a população, mas também com momentos de reflexão histórica e social.
O programa arranca dia 1 de Abril, na Biblioteca Municipal, com a instalação da “Colecção Biblioteca da Censura”, com 25 livros que “não podiam ser lidos”. As “obras proibidas e apreendidas” e que “a ditadura suprimiu da vida intelectual e cultural durante quase meio século, serão, nesta instalação, “restituídas ao público num acto de descensura”. No dia seguinte, às 21h30, a biblioteca acolherá uma palestra sobre o “25 de Abril e o movimento dos Capitães”, com organização do Núcleo de Abrantes da Liga dos Combatentes.
Ao longo do mês existirão ainda exposições, cinema, peças de teatro, oficinas de leitura, apresentação de livros, debates e palestras em torno da liberdade, a par de várias actividades direccionadas para o público escolar. No dia 24, às 22h00, a freguesia de Bemposta irá receber o concerto ‘Trovas da Liberdade’, ficando o dia 25 reservado às sessões solenes e ao desporto, com uma caminhada em meio rural, em Água Travessa, e o Grande Prémio de Atletismo, em Abrantes.
Ainda no dia 25 de Abril, pelas 15h00, a Assembleia Municipal de Abrantes reunirá, em sessão solene, no Regimento de Apoio Militar de Emergência (RAME), momento que incluirá o “Concerto 25 de Abri” pela Jovem Orquestra Sinfónica do Tejo (JOST). No dia 26 será recriada a caminhada que a população de Abrantes realizou há 50 anos, então no dia 1 de Maio, rumo ao quartel da Escola Prática de Cavalaria, agora RAME, para comemorar com os militares o Dia da Liberdade.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo