Política | 03-05-2024 12:00

O 25 de Abril recriado pelos alunos da Escola Reynaldo dos Santos

O 25 de Abril recriado pelos alunos da Escola Reynaldo dos Santos
Jorge Santos foi o mentor da recriação histórica que envolveu toda a comunidade escolar

Agrupamento de Escolas Professor Reynaldo dos Santos, em Vila Franca de Xira, assinalou os acontecimentos que marcaram a Revolução dos Cravos. Um projecto que envolveu alunos, professores, pais e auxiliares e que partiu da área curricular de História, através do professor Jorge Santos.

Os alunos do Agrupamento de Escolas Professor Reynaldo dos Santos, em Vila Franca de Xira, recriaram vários momentos-chave do 25 de Abril de 1974. A iniciativa partiu da área curricular de História, através do professor Jorge Santos, com o apoio da professora Raquel Soares, em articulação com o Departamento de Português e Biblioteca Escolar. Além da recriação da data histórica, por toda a escola foram expostos trabalhos dos alunos alusivos aos 50 anos do 25 de Abril.
A manhã de 24 de Abril começou na Reynaldo dos Santos com emissão radiofónica de músicas da época seguida do primeiro comunicado do MFA. O discurso do capitão Salgueiro Maia às tropas da Escola Prática de Cavalaria de Santarém foi lido pelos alunos. A escola parou para assistir à recriação do cerco ao Quartel do Carmo e libertação de prisioneiras políticas que decorreu no pátio da escola. No final todos cantaram o hino nacional num momento emotivo para docentes e convidados, entre eles antigos professores e representantes do núcleo de Vila Franca de Xira da Liga dos Combatentes.
A comunidade educativa envolveu-se de corpo e alma no projecto que começou a ser desenhado pelo professor Jorge Santos em Novembro de 2023. O docente de 25 anos dá aulas de História há dois, sendo que é o primeiro ano que lecciona em Vila Franca de Xira. “Reviver o 25 de Abril foi o objectivo desde início. Recriar os momentos vitais para compreenderem que a revolução que se centrou no Largo do Carmo a qualquer momento podia ter escalado e ter tido um desfecho diferente. Tentámos recriar com o maior rigor os factos e os alunos vieram vestidos à época”, explicou.

Liberdade conquista-se
Jorge Santos contou a O MIRANTE que o 25 de Abril sempre teve um lugar cativo no seu coração. Salgueiro Maia é o seu ídolo desde miúdo e sempre teve um fascínio pela enorme coragem dos homens que lutaram contra o sistema que estava estabelecido na altura. “Enquanto historiadores e sociedade temos de estar preocupados com a ascensão de certas orientações políticas que põem em causa a realidade empírica da história. As gerações mais novas têm de ter noção que os valores que temos agora enquanto sociedade não são garantidos e que a liberdade se conquista todos os dias”, vincou.
Tirar a história dos livros e passar à acção era o desafio para assinalar o 25 de Abril. A professora de teatro Raquel Ribeiro ensinou os alunos a decorar os textos, a trabalhar a postura e o tom de voz. Vasco Lavado, professor de teatro contratado este ano, também ajudou nas dinâmicas. “Nesta escola consegue-se trabalhar bastante bem e os colegas acolhem os projectos de forma aberta. Aqui trabalhamos com gosto e temos um excelente ambiente”, disse Jorge Santos.

Cerco ao Quartel do Carmo recriado pelos alunos da Reynaldo dos Santos

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo