Política | 19-05-2024 21:00

Autarca de Aveiras de Baixo lembra Câmara de Azambuja de promessas por cumprir

Autarca de Aveiras de Baixo lembra Câmara de Azambuja de promessas por cumprir
José Martins, presidente da Junta de Aveiras de Baixo

Presidente da Junta de Freguesia de Aveiras de Baixo pediu a palavra na Assembleia Municipal de Azambuja para recordar os socialistas que governam o município das promessas por cumprir e dos arranjos necessários para os quais alerta desde o início do mandato.

O presidente da Junta de de Freguesia de Aveiras de Baixo aproveitou a última sessão da Assembleia Municipal de Azambuja para lembrar quem governa o município das promessas que estão por cumprir na sua freguesia e para as quais tem alertado sistematicamente nos dois anos e meio do actual mandato, em que “muito pouca coisa foi feita”. José Martins (PSD) começou por lembrar da necessidade de reparar o pavimento da Travessa Rosário Nunes de Almeida Romualdo que está em “perigo iminente de derrocada, pois a terra o que sustenta foi levada pela água”. Um problema para o qual, sublinhou, anda a alertar desde 2021.
O arranjo paisagístico da zona envolvente ao ringue desportivo em Casais da Lagoa foi outro dos compromissos que falta cumprir e para o qual diz ter dado contributos. “Informei sobre candidaturas a fundos europeus para arranjos paisagísticos, portanto, há que por mãos à obra e avançar”, afirmou o autarca, alertando ainda para a necessidade de pintura de passadeiras nessa localidade.
José Martins, que está a cumprir o primeiro mandato autárquico, pediu também um ponto de situação sobre a cobertura da diferença monetária do passe mensal de comboio “Navegante” para os utilizadores das Virtudes que a Câmara de Azambuja se comprometeu a cobrir. “Sei que as verbas já foram inscritas no orçamento municipal, agora queria saber em que ponto está a operacionalização e se foi acautelado em termos de retroactividade”, disse.
Em matérias de saúde, o autarca voltou a questionar para quando o regresso de todos os utentes da freguesia para o Centro de Saúde de Azambuja. “Todos gostaríamos de regressar, até porque historicamente é ali que pertencemos e os meios de transporte levam-nos para Azambuja não para Aveiras de Cima”. Os utentes de Aveiras de Baixo, recorde-se, foram transferidos para a extensão de saúde de Aveiras de Cima em 2022. O descontentamento foi geral e deu origem a um abaixo-assinado.
Como resposta à intervenção, o presidente da Câmara de Azambuja, Silvino Lúcio (PS), disse que efectivamente a Travessa Rosário Nunes de Almeida Romualdo precisa de ser requalificada e que está concluído o projecto para o arranjo paisagístico da zona envolvente ao ringue desportivo. Quanto ao passe “Navegante” para os munícipes que apanham o comboio nas Virtudes, adiantou que será para pagar com retroactivos referentes ao mês de Janeiro último.

Limpeza de terrenos na ordem do dia
Outro dos assuntos que levou o presidente da Junta de Aveiras de Baixo a pedir a palavra foi a preocupação que diz ter sobre a limpeza de terrenos, cujo prazo termina a 31 de Maio. “Temos de acabar com esta selvajaria dos lotes em que predomina a vegetação assim como todo o tipo de lixo e animais como roedores e rastejantes”, afirmou José Martins, sugerindo ao município que faça um novo regulamento se entender que o actual não cumpre a sua função.
Sobre este tema, o presidente do município referiu que a Câmara de Azambuja pode “exercer acções coercivas” aos infractores, mas que não pode andar a substituir-se aos privados. “Não temos disponibilidade financeira para andar a limpar tudo o que é dos privados e depois receber sabe-se lá quando”, concluiu.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1668
    12-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1668
    12-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo