Política | 07-07-2024 21:00

Relações entre Nersant e Câmara de Santarém já conheceram melhores dias

Relações entre Nersant e Câmara de Santarém já conheceram melhores dias
Ricardo Gonçalves e João Teixeira Leite, presidente e vice-presidente da Câmara de Santarém

O presidente da Câmara de Santarém elogiou publicamente anteriores líderes da Associação Empresarial da Região de Santarém e lamentou que esse trabalho não tenha tido continuidade.

O vice-presidente do município e titular do pelouro do Desenvolvimento Económico diz que existe uma relação institucional com a Nersant que pode e deve ser mais aprofundada, assim haja vontade do outro lado. E considera que a Startup Santarém deve ter mais ambição.

As relações entre a Câmara Municipal de Santarém e Nersant – Associação Empresarial da Região de Santarém já conheceram melhores dias e isso transpareceu de forma evidente no discurso que o presidente do município, Ricardo Gonçalves (PSD), fez na abertura de uma conferência organizada pela SEDES - Associação para o Desenvolvimento Económico e Social em Santarém, a 20 de Junho. O autarca destacou o papel que José Eduardo Carvalho e Salomé Rafael tiveram durante muitos anos à frente da Nersant e disse que “infelizmente as coisas não tiveram a continuidade que desejávamos nessa matéria”, numa indirecta às lideranças seguintes, protagonizadas por Domingos Chambel e Pedroso Leal.
No Dia Internacional das Micro, Pequenas e Médias Empresas, que se assinala a 27 de Junho, O MIRANTE contactou o político que detém o pelouro do Desenvolvimento Económico da Câmara de Santarém, João Teixeira Leite, e não pôde deixar de questionar como estão as relações com a Nersant, com quem a autarquia tem tido parcerias ao longo dos anos. “Existe uma relação institucional, que pode e deve ser mais aprofundada. Estamos totalmente disponíveis para reforçar as relações que devem existir e esperemos que essa vontade seja recíproca”, diz o autarca diplomaticamente.

“É preciso mais ambição”
O Centro de Inovação Empresarial de Santarém (CIES)/Startup Santarém é um exemplo da cooperação estreita que houve em tempos entre a Câmara de Santarém e a Nersant, então liderada por Salomé Rafael e que tinha em António Campos (que entretanto se despediu) o braço executivo que fazia as coisas acontecer. Nesse espaço criado nas antigas instalações da Escola Prática de Cavalaria nasceram já muitas empresas. O projecto parece já ter tido mais dinâmica e o vice-presidente da autarquia considera que “é preciso mais ambição, porque essa condição é legítima para qualquer instituição”.
João Teixeira Leite declara que pela informação disponibilizada ao município, o CIES tem actividade e continua a ser procurado por entidades e pessoas que pretendem iniciar projectos empresariais. Mas, refere, “é muito importante que o CIES corresponda à procura que, neste momento, Santarém está a ter do ponto de vista da fixação de empresas”.
O vice-presidente destaca que o concelho continua a ser líder na região no que toca à criação de empresas, tendo sido registadas 31 em Março último. João Teixeira Leite acrescenta que, do ponto de vista logístico, Santarém é hoje vista como um pólo de centralidade do país. “Na área da logística, por exemplo, estamos a ser muito procurados e há outras necessidades do ponto de vista da inovação, da robótica, entre outros aspectos em que o CIES pode ser importante”, afirma. E conclui: “Da nossa parte, aquilo que fazemos todos os dias é, através do gabinete de apoio ao investidor, encaminharmos as pessoas para o CIES quando procuram condições físicas de instalação”.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo