uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Entroncamento recua no aumento da contribuição autárquica

Edição de 20.11.2002 | Política
A Câmara do Entroncamento recuou na decisão de aumentar a contribuição autárquica para 2003. Na reunião do executivo do dia 21 de Outubro tinha sido aprovada uma taxa de 1,3 por cento, a mais alta admitida por lei, mas na segunda-feira passada, o presidente da autarquia, Jaime Ramos (PSD), apresentou nova proposta, no valor de 1 por cento que foi aprovada por unânimidade.Segundo o autarca com a nova taxa pretende-se que os munícipes não sejam mais penalizados em tempo de crise. “As previsões da evolução da conjuntura mundial apontam para 2003 a continuação do clima de recessão, cujos efeitos (...) se fazem sentir directamente e de maneira negativa no rendimento das famílias portuguesas. E mais particularmente no rendimento e no bem estar de todos os entroncamentenses. Situação esta que não pretendemos ver ainda mais agravada”, justificou Jaime Ramos.Terreno para associação de municípiosUm terreno com 12 mil metros quadrados vai ser posto à disposição da Associação de Municípios do Médio Tejo (AMMT) pela Câmara do Entroncamento. O espaço, situado junto ao lar dos Ferroviários, na parte norte da cidade, pode vir a ser utilizado para a construção da nova sede daquela associação. Segundo o presidente da autarquia, Jaime Ramos, em Outubro de 2001 a associação tinha sondado algumas autarquias sobre a possibilidade de cedência de algum terreno. “Procurei criar as condições para que fosse disponibilizado um terreno que agora vai ser proposto à AMMT”, explicou, acrescentando que este terreno reúne boas condições.

Mais Notícias

    A carregar...