uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Santarém recolhe mais vidro e papel

Edição de 20.11.2002 | Sociedade
O concelho de Santarém é o que, na área da Resitejo, mais vidro e papel recolheu este ano nos ecopontos. Segundo dados da Resitejo – Associação de Gestão e Tratamento dos Lixos do Médio Tejo, de Janeiro até final de Setembro foram recolhidos na capital de distrito 287,6 toneladas de vidro e 148 toneladas de papel e cartão. Um facto que não é de estranhar, atendendo a que se trata do município mais populoso do distrito.Relativamente ao vidro, Tomar surge no segundo lugar, mas a grande distância de Santarém, com 172,1 toneladas recolhidas nos denominados vidrões. Segue-se Torres Novas com 132,6 toneladas e Entroncamento com 62,7 toneladas.Já quanto ao papel e cartão, o Entroncamento figura no segundo posto com 58,8 toneladas recebidas nos papelões. Tomar recolheu nos recipientes próprios para esses materiais 48,8 toneladas e Torres Novas 31,9. Vila Nova da Barquinha foi o concelho onde menos vidro foi recolhido para reciclagem (25,2 toneladas), enquanto Constância (5100 toneladas) foi o município onde menos papel e cartão foram depositados nos ecopontos.Integram a Resitejo, associação responsável pela construção e gestão do aterro sanitário intermunicpal da Carregueira (Chamusca), dez concelhos: Alcanena, Chamusca, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Golegã, Santarém, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha.

Mais Notícias

    A carregar...