uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Forte da Casa vai ter novos mercados

A freguesia do Forte da Casa, no concelho de Vila Franca de Xira deu mais um passo para a construção dos mercados levante e retalhista , junto à Rua Alves Redol com ligação à Estrada Nacional 10. A assinatura de um protocolo entre a câmara municipal e a TD VIA- Sociedade Imobiliária SA decorreu na sexta-feira, 5 de Dezembro. Na prática, a empresa assume um valor até 500 mil euros (100 mil contos), o restante, cerca de 600 mil Euros, será por conta da câmara. O valor refere-se a quantias a pagar pela empresa como compensação por loteamentos que está a fazer no concelho.

Edição de 10.12.2003 | Sociedade
O novo edifício será equipado com bancas para legumes, fruta e diversos, peixe, lojas, secção de frio, zona de cargas e descargas, serviços administrativos, fiscais e veterinários. O sistema de ventilação é natural permitindo a circulação de ar permanente de modo a garantir maior frescura aos produtos. Ao lado surgirá um moderno mercado a céu aberto e a empresa assume também os balneários, arranjos exteriores, espaços verdes e estacionamentos.A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira tem apostado na recuperação e construção de mercados e já concluiu as obras em Alhandra, Vialonga, Sobralinho, Alverca e Vila Franca de Xira. Em Castanheira do Ribatejo, os trabalhos ainda decorrem A presidente do município vilafranquense, Maria da Luz Rosinha referiu que, apesar do aparecimento das grandes superfícies, “é necessário investir em espaços que marcam a história e de um modo geral representam zonas de convívio e de lazer nas localidades”.A obra do mercado está inserida na requalificação urbana da freguesia. O investimento a realizar pela empresa e pela câmara é um alívio para o Presidente da Junta de Freguesia do Forte da Casa. António José Inácio sublinhou que os mercados vêem resolver os problemas dos comerciantes do actual mercado retalhista e de levante, inclusive a questão do estacionamento.Até 1 de Abril de 2005, data apontada para a inauguração do complexo, Manuel Teixeira Duarte deixou a garantia de aplicar a capacidade de construção da empresa para que a população usufrua rapidamente do empreendimento. O facto da data coincidir com o “Dia das Mentiras” não deixou preocupados os autarcas e a população que assistiu à cerimónia da assinatura do acordo.

Mais Notícias

    A carregar...