uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Novo hospital de Vila Franca em 2008

Novo hospital de Vila Franca em 2008

Assinatura do protocolo

O novo hospital de Vila Franca de Xira vai ter 300 camas e deverá ficar pronto em 2008. O concurso público será lançado ainda este ano.

Edição de 21.01.2004 | Sociedade
O ministro da Saúde garantiu que o novo Hospital de Vila Franca de Xira será uma realidade dentro de quatro anos, na pior das hipóteses em 2009. Segundo Luís Filipe Pereira, o concurso público internacional será lançado ainda este ano.O anúncio foi feito durante a cerimónia que decorreu na quinta-feira, 15 de Janeiro, no Celeiro da Patriarcal perante mais de duas centenas de convidados, entre deputados, autarcas e munícipes dos cinco concelhos abrangidos pela nova unidade. O novo hospital vai ser dotado de várias valências, incluindo as cirurgias, a unidade materno-infantil, consultas de especialidade e urgências e terá cerca de 300 camas, mais 65 que o actual. A unidade vai servir os 220 mil habitantes dos concelhos de Alenquer, Arruda dos Vinhos, Azambuja, Benavente e Vila Franca de Xira.Os vilafranquenses estão cansados de esperar pelo novo hospital e só acreditam quando começarem a ver a obra avançar. Minutos antes da assinatura do acordo estratégico de colaboração entre o Ministério da Saúde e a câmara, o cirurgião Carlos Pinto lembrou a presidente Maria da Luz Rosinha que há 27 anos que espera pelo novo hospital.Apesar do cepticismo de alguns profissionais de saúde e munícipes, o processo nunca esteve tão avançado e o ministro da Saúde garantiu que o novo hospital, que vem substituir o Reynaldo dos Santos, inaugurado há 52 anos, vai ficar pronto antes da data prevista pelo grupo de missão para as parcerias dos novos hospitais. O ministro anunciou que o Governo vai criar mecanismos de penalização para tentar evitar falhas no cumprimento dos prazos estabelecidos para os dez novos hospitais a construir no âmbito destas parcerias público-privadas, responsabilizando financeiramente as empresas concessionárias por eventuais atrasos. “O Estado continuará a ser o pilar fundamental na prestação dos cuidados de saúde, mas não recusamos que possam haver, complementarmente, a iniciativa privada e a iniciativa social”, disse. Segundo o ministro este novo modelo não vai fazer qualquer tipo de discriminação dos doentes do Serviço Nacional de Saúde em relação aos que utilizam outros subsistemas de saúde. Os “doentes da caixa” continuarão a pagar apenas as taxas moderadoras nas urgências e nas consultas de especialidade. Luís Filipe Pereira admitiu mesmo que sem o envolvimento dos privados, Vila Franca de Xira não teria um novo hospital nos próximos 10 anos.PDM suspensoA presidente da câmara confirmou que o conselho de ministros ratificou, no passado dia 7, a suspensão parcial do Plano Director Municipal (PDM) na zona prevista para o novo hospital. O terreno estava classificado como reserva ecológica e por isso não seriam permitidas construções. Suspenso o PDM, a escritura de transferência do terreno, com 95 hectares e avaliado em dois milhões de euros, para o Ministério da Saúde deverá ser feita a curto prazo. Depois inicia-se o processo de abertura do concurso internacional para a concepção, construção e exploração do novo hospital. A avaliar pelo concurso do Hospital de Loures, que já tem quatro candidatos, não faltam interessados nas novas parcerias.O novo hospital vai ser construído a Norte de Vila Franca, no lugar de Charneca, próximo da Estrada Nacional 1 (EN 1). Estão previstos novos acessos a partir da A10, N1 e N10 com custos suportados pelas autarquias.
Novo hospital de Vila Franca em 2008

Mais Notícias

    A carregar...