uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Patrícia Costa Mateiro

Patrícia Costa Mateiro

29 anos, agente de viagens - coordenadora de grupos, Santarém

“Sou uma trapalhona a confessar-me. Começo a falar de vários assuntos ao mesmo tempo. Em casa tento preparar bem a confissão. Depois começo a falar de outras coisas e algumas ficam por dizer”

Edição de 06.09.2006 | Agora falo eu
Tem alguma superstição?Acredito na sorte mas não sou nada supersticiosa. Como por exemplo estar no sítio certo à hora certa. Como aconteceu na noite em que comecei a namorar com o meu actual marido. Qual é a melhor maneira de passar o tempo livre?Actualmente o meu tempo livre é quase inteiramente dedicada ao meu filho de 16 meses. Quando o deixo com alguém normalmente é para ir ao cinema ou sair à noite com os amigos.Já lhe aconteceu uma peripécia com algum grupo em viagem?Numa viagem de autocarro entre a República Checa e a Polónia, o motorista não falava uma palavra de inglês, só alemão (que infelizmente eu não falo). O motorista perdeu-se no caminho, os clientes perderam a abertura do congresso e a solução que me pareceu melhor na altura foi fazer de conta que tinha adormecido... e deixei-os falar. Só “acordei” quando finalmente chegámos ao destinoAlguma vez pediu um livro de reclamações?Já fiz algumas reclamações mas nunca escrevi em nenhum livro. Quando reclamo e fazem os possíveis para resolver o problema não vejo necessidade de "manchar" o estabelecimento em causa.Costuma ir ver jogos de futebol?Muitos! O meu pai foi muitos anos director da União de Santarém, cresci a ver futebol. Adoro ir ao estádio da Luz (não vou há imenso tempo) e gostava de assistir a um jogo de um campeonato mundial.Se fosse ilusionista quem é que gostava de fazer desaparecer?Não fazia desaparecer ninguém! As pessoas de quem não gosto são a minha referência para aquilo que não devemos ser.Ainda está na moda as mulheres andarem bronzeadas?Não sei se ainda está na moda mas as pessoas ficam sempre mais giras no Verão e o bronze pode ajudar.Quando se confessa conta todos os pecados ao padre?Sou uma trapalhona a confessar-me! Começo a falar de vários assuntos ao mesmo tempo. Em casa tento preparar bem a confissão. Depois começo a falar de outras coisas e algumas ficam por dizer. Costumo confessar-me ao senhor padre Campos que é uma pessoa fantástica e passa o tempo inteiro a chamar-me santa. Conversamos muito e sabe sempre a pouco.Concorda com algumas pessoas que dizem que a sociedade actual não tem valores?Acho que ainda há muita gente com muitos valores. Pelo menos no meu dia-a-dia estou rodeada de pessoas que admiro e sigo como exemplo. Refiro-me à minha família, amigos e até aos colegas de trabalho.
Patrícia Costa Mateiro

Mais Notícias

    A carregar...