uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Um admirador de Kubrick

Edição de 12.09.2007 | Cultura e Lazer
36 anos e 30 peças de teatro. O encenador e dramaturgo da companhia de teatro Inestética, Alexandre Lyra Leite, admira realizadores ecléticos, estilo Stanley kubrick. E tem esperança de não se repetir no teatro. Recusa a obsessão pela imagem, pelo enquadramento, pela estética das coisas. Não gosta de render-se a uma só fórmula. Estudou cinema, mas rendeu-se ao teatro. Dá aulas de escrita de argumento na ETIC, colabora em workshops e formação de actores. Em homenagem ao filho criou “Kito Mosquito” uma instalação multimédia para crianças que junta a um vasto reportório de teatro. Que começou com um “Ultimatum”, passando por “Sexoreal” e que já vai numa trilogia dedicada ao homem “vazio e absurdo”. “Escrever e encenar é uma coisa pesada. É um processo de angústia, solitário. É preciso trabalhar muito. Mas ver o texto transformar-se em cena e ganhar outras dimensões é interessante”, confessa o encenador que em 1992 prestou tributo a Alves Redol com uma peça a partir do texto “Uma Flor Chamada Maria”. “Bloody Mary”, assim se chamou a comédia.

Mais Notícias

    A carregar...