uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Discussão faz estalar verniz entre Paulo Caldas e Pedro Ribeiro

Discussão faz estalar verniz entre Paulo Caldas e Pedro Ribeiro

Vereador que perdeu pelouros contesta revisão orgânica proposta pelo presidente
Edição de 12.09.2007 | Política
A proposta de revisão orgânica da Câmara do Cartaxo levada à reunião do executivo municipal esta segunda-feira fez estalar o verniz entre o líder da autarquia, Paulo Caldas (PS), e o vereador socialista e ex-vice-presidente, Pedro Ribeiro, a quem Caldas retirou os pelouros a 14 de Agosto. As relações entre os dois candidatos à concelhia socialista aqueceram pela primeira vez desde há um mês em termos públicos. Pedro Ribeiro contestou a proposta de revisão orgânica dos serviços camarários e defendeu que a discussão devia ser adiada cinco ou seis meses até à conclusão de documentos essenciais para o município. Como o plano estratégico encomendado pela câmara, a revisão do plano director municipal (PDM) e a carta desportiva, entre outros documentos. “Vamos começar a casa pelo telhado. Considero esta proposta precipitada e que não serve o município quando há instrumentos de planeamento em fase final de revisão”, sustentou Pedro Ribeiro, alertando para a possibilidade de criação de quatro novos departamentos e 11 divisões em vez das seis actuais. Paulo Caldas não gostou dos argumentos do vereador e passou ao ataque, lembrando o tempo em que Pedro Ribeiro ficou a conhecer o conteúdo das propostas e aprovou por unanimidade os projectos estruturantes do município. “Quem durante anos aprovou e trabalhou em projectos para o quadro de referência estratégico nacional, o PDM, na definição de estratégias e para objectivos concretos e hoje aqui faz depender a aprovação da revisão orgânica da espera de mais uns meses, é porque algo está mal”, disse.As respostas e contra-respostas fizeram com que os dois jovens autarcas elevassem o tom da discussão e alterassem os termos com se tratavam. Do tratamento por “tu”, alternou-se entre o “senhor” e o “doutor”. Pedro Ribeiro reputou alguns argumentos de Paulo Caldas de “foleiros” e empregou diversas vezes os termos “falso” e “mentira” para rebater afirmações do presidente. Chegou mesmo a aludir que se o edil não admitia certas observações era porque deveria estar no “sistema e no país errados”. Paulo Caldas dirigiu-se mais do que uma vez a Pedro Ribeiro, catalogando-o como “técnico e teórico de gabinete”.A discussão da proposta de revisão orgânica suscitou muitas dúvidas e reservas entre os autarcas de PSD e CDU, pelo que ficou de ser marcada reunião extraordinária para aprofundamento da discussão. Não vingou assim a pretensão inicial de Paulo Caldas de discutir e aprovar a proposta que visa redimensionar a actual estrutura municipal e contribuir para um quadro de pessoal mais qualificado e eficaz na prestação de serviços, responsabilizando departamentos, divisões e secções.
Discussão faz estalar verniz entre Paulo Caldas e Pedro Ribeiro

Mais Notícias

    A carregar...