uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Herity certifica qualidade da gestão de bens culturais do Médio Tejo

Museu de Arte Pré-Histórica, Castelo de Abrantes e Centro de Interpretação de Arqueologia candidatos
Edição de 03.04.2008 | Cultura e Lazer
Bens culturais como o Museu de Arte Pré-Histórica de Mação, castelo de Abrantes ou Centro de Interpretação de Arqueologia do Alto Tejo estão a ser alvo de um processo de certificação da qualidade de gestão pela Herity. Esta organização não governamental internacional, com sede em Roma, tem, desde Março, uma estrutura portuguesa, coordenada pelo investigador em História de Arte Jorge Rodrigues, e uma equipa de acompanhamento dos processos de certificação em Portugal, dirigida por Vítor Teixeira, especialista na área de gestão e certificação da qualidade.Por outro lado, segundo o Instituto Politécnico de Tomar (IPT), a sede da secretaria da Herity a nível nacional, coordenada por Rosa Nico, especialista em conservação e restauro, está a funcionar no Centro de Estudo e Investigação em Património Histórico e Arte Rupestre (CEIPHAR), departamento do IPT.Segundo o IPT, a iniciativa de certificação da qualidade da gestão do Museu de Arte Pré-Histórica e do Sagrado do Vale do Tejo, de Mação, do castelo e da Biblioteca Municipal de Abrantes, do centro cultural e do Centro de Interpretação de Arqueologia do Alto Tejo, de Vila Nova da Barquinha, partiu dos municípios. Na Península Ibérica, a Herity Internacional está ainda a proceder à certificação de todos os bens culturais inseridos na rota dos Caminhos de Santiago (Galiza) e na Rota de Cesaraugusta (Aragão).

Mais Notícias

    A carregar...