uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

O barulho da festa para quem tem que acordar cedo

Edição de 03.04.2008 | O Mirante dos Leitores
Antes de expressar o motivo da minha indignação, devo começar por dizer que tenho toda a compreensão possível pela realização de festas. Eu próprio sou proveniente de Amiais de Baixo, e como tal sei a importância das festas. No entanto, sempre com respeito pelos moradores.Na noite de 18 para 19 de Março de 2008, a discoteca situada no recinto da festa de Santarém ultrapassou todos os limites do tolerável. Foi barulho constante até às 6h da manhã. Os níveis de barulho foram tais que as próprias janelas estremeciam permanentemente.Apesar de dia 19 ser feriado do concelho, muitas pessoas, eu próprio incluído, levantam-se cedo para trabalhar. Às 7 da manhã e em alguns casos mais cedo. Não compreendo então como é permitida a instalação de uma discoteca junto a edifícios de habitação, sem tentar isolar minimamente o barulho.Por volta das 5h da manhã, já esgotado pelo cansaço e na minha paciência, telefonei à PSP de Santarém, e o que me foi dito deixou-me estupefacto. A Câmara tinha dado autorização para esta situação, até às 6h da manhã, e portanto as autoridades não podiam fazer nada. Isto apesar de, como me foi dito pelo Agente da PSP que me atendeu, já várias pessoas terem telefonado nessa madrugada com e mesma queixa!Como é que a Câmara permite a instalação de uma discoteca num barracão com portas abertas e vidros partidos, junto a habitações, e permite que façam tamanhos níveis de barulho (ilegais, decerto) até às 6h da manhã? Será que existe ainda algum respeito pelos moradores? Nunca pensei presenciar esta situação, muito menos na Capital do Distrito de Santarém. Com a impotência da polícia e o aval da Câmara.Uma situação destas é inadmissível, quer à luz da lei, quer à luz do bom senso e do respeito. Como tal, faço votos para que tal não se volte a repetir, e para que as coisas sejam melhor organizadas numa próxima vez. Há vários recintos na zona, que já albergaram bares e discotecas, com muito mais condições, decerto. Festas sim, mas sem prejudicar os moradores a este nível. Fica o tema para reflexão.João Quaresma Rafael

Mais Notícias

    A carregar...