ESPECIAL S.Martinho | 06-11-2008 11:35

Ana Paula Neves

Ana Paula Neves vive paredes-meias com a Feira Nacional do Cavalo. Chegou a ter um café na feira. “Tive que o deixar por motivos de saúde”. É por isso uma admiradora do certame. “Gosto de todo aquele movimento. Dos cavalos e da forma como toda a gente convive”, diz.Apesar de ainda não ter chegado ao meio século de vida, Ana Paula Neves já viveu várias fases da feira. “Agora é bem melhor do que antigamente. É tudo muito mais organizado. A feira é bem mais bonita e há muito mais divertimento, principalmente para a juventude. Só é pena que às vezes exagerem um pouco”.Como vive dentro do espaço da feira, os dias são agitados e causam-lhe alguns constrangimentos, principalmente ao nível da circulação e do descanso. Nada que não aguente. “Não é nada de grave. Já estamos habituados e são poucos dias, desculpamos tudo e rapidamente as coisas voltam ao normal”.Para Ana Paula Neves, a Golegã embelezou-se muito nos últimos anos, e a recente construção do pórtico à entrada norte da vila é mais uma obra a somar às outras. “Esta câmara tem gosto e o pórtico espelha bem esse gosto. A entrada ficou muito mais bonita. Concordo plenamente com a sua construção”.A finalizar a conversa com O MIRANTE Ana Paula Neves deixa um reparo. “A câmara tem andado com obras aqui na zona e é pena que ainda estejam por acabar. Provavelmente não vão estar prontas antes do início da feira. Vão prejudicar as pessoas e dão uma imagem de desmazelo. Não percebo porque é que não iniciaram as obras mais cedo para as acabarem antes do início da feira”.

Mais Notícias

    A carregar...