uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Vila Franca de Xira quer levar metro para o concelho

Autarquia foi chamada a pronunciar-se pela secretaria de Estado dos Transportes
Edição de 01.10.2009 | Sociedade
A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira foi questionada pela secretaria de Estado dos Transportes sobre a possibilidade de o metropolitano poder chegar ao concelho. Chamada a emitir parecer sobre a matéria, a autarquia defendeu a vinda daquele meio de transporte para o concelho e utilizou a presença do Mercado Abastecedor da Região de Lisboa e os movimentos pendulares da população nos transportes públicos para o fundamentar. De acordo com o parecer, a que O MIRANTE teve acesso, a autarquia propõe “o prolongamento da ligação do Infantado até Vialonga passando pela zona do Mercado Abastecedor”. Segundo a câmara, a opção permitirá um ganho de acessibilidade ao mercado abastecedor. “Não existe qualquer alternativa à rodovia nesta área, que se tem constituído como de franco desenvolvimento empresarial, este facto está expresso nos estudos em curso da Revisão do Plano Regional de ordenamento do Território, que identificam a necessidade de criar alternativas à rodovia nesta zona”, refere a presidente do município, Maria da Luz Rosinha, que assina o parecer. Entre os argumentos da autarquia está também a possibilidade de o metro se constituir como alternativa de transporte à auto-estrada do Norte - A1 e ER 19 , no acesso a Lisboa. “Como é sabido a acessibilidade norte de Lisboa está hoje bastante congestionada. A ligação do metropolitano a partir da freguesia de Vialonga iria constituir-se como uma alternativa válida aos movimentos pendulares que hoje saturam as existentes, permitindo uma ligação rápida e ecologicamente sustentável a Lisboa”, refere a câmara. O parecer, aprovado por unanimidade na reunião de câmara de 23 de Setembro, recebeu algumas críticas da oposição. Para a Coligação “Mudar Vila Franca”, o argumento do mercado abastecedor não chega. Rui Rei, vereador da coligação, salientou que “ainda está por provar a importância do MARL para o concelho”. O autarca defende que a câmara deveria sugerir já alguns traçados desejáveis e a sua ligação como o novo Plano Director Municipal, recentemente aprovado. Do lado da CDU, o vereador Nuno Libório aponta como falha ao parecer a ausência de menção à dimensão populacional das freguesias a sul do concelho, que poderão ser beneficiadas com aquele meio de transporte e a influência que o metro pode ter no alívio do fluxo de passageiros em cada meio de transporte durante os seus movimentos pendulares (casa-trabalho-casa). A presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Maria da Luz Rosinha (PS), sublinha que “já ganhámos a possibilidade de o assunto ser discutido connosco”. A autarca revela-se optimista sobre o assunto. De acordo com a empresa Metro de Lisboa, contactada por O MIRANTE, o prolongamento da linha é “uma possibilidade” após 2020, altura em que termina o actual plano de expansão do metropolitano em curso. Para já, “não está sequer ainda no papel”. Caso o metro chegue ao concelho, poderá beneficiar, num primeiro momento, as freguesias de Vialonga, Forte da Casa e Póvoa de Santa Iria, que perfazem juntas uma população acima dos 60 mil habitantes.

Mais Notícias

    A carregar...