uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Serviço de Urgência Básica de Coruche arranca em Julho com dois médicos em permanência

Serviço de Urgência Básica de Coruche arranca em Julho com dois médicos em permanência

Neste momento decorre ainda a adjudicação de algum equipamento e a “negociação” do reforço de recursos humanos

Informações foram dadas por Luís Afonso, vice-presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, durante uma visita a Coruche.

Edição de 30.06.2010 | Sociedade
O Serviço de Urgência Básica (SUB) no Centro de Saúde de Coruche - que vai assegurar o funcionamento de um atendimento de urgência 24 horas por dia - vai entrar em funcionamento durante o mês de Julho e com dois médicos em permanência entre as 08h00 e as 20h00. No período nocturno, a urgência será assegurada apenas por um clínico. A garantia foi dada a O MIRANTE por Luís Afonso, vice-presidente do conselho directivo da Administração Regional de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo no final da cerimónia do lançamento da monografia “Centro de Saúde Coruche” que decorreu na manhã de 22 de Junho, no Auditório José Labaredas no Museu Municipal. Sem indicar o dia exacto da abertura da valência ao público, Luís Afonso esclareceu que, neste momento, decorre a adjudicação de algum equipamento e a “negociação” do reforço de recursos humanos “para não existirem irregularidades na prestação de serviços”, O responsável justificou o atraso na abertura do SUB no centro de saúde local – que devia ter aberto em Outubro de 2009 – com a demora na aquisição de equipamentos e ainda com a carga burocrática referente ao próprio processo de fornecimento. “Grande parte dos equipamentos já estão assegurados pelo que está tudo pronto para arrancar em Julho”, frisou. A contratação de médicos está a ser negociada com a União de Misericórdias, uma vez que Luís Afonso considera que não se deve “descapitalizar” a Unidade de Saúde familiar para um serviço “mais pontual” com características de urgência. O presidente da Câmara de Coruche, Dionísio Mendes (PS), que chegou a ameaçar tomar medidas drásticas caso não obtivesse respostas oficiais sobre a abertura da valência, era um homem satisfeito na ocasião frisando ter uma relação de absoluta confiança com a ARSLVT. “O que viram foi o saudável reivindicar de um presidente da câmara quando as coisas demoram mais um bocadinho ou quando não se vê, para breve, a iniciativa que se espera”, justificou. Para além da abertura do Serviço de Urgência Básico, o autarca destacou a implementação para breve da Unidade de Cuidados Continuados, uma iniciativa da Misericórdia de Coruche que representa “um reforço” no âmbito dos cuidados de saúde no concelho. “É assim que acrescentamos qualidade de vida às populações”, atestou.A monografia “Centro de Saúde de Coruche” escrita pela empresa “O Livro da Minha Vida”, que retrata os últimos 30 anos de história do Centro de Saúde local, foi a primeira de uma série de 89 que a ARSLVT pretende vir a lançar, em colaboração com as autarquias. “Uma iniciativa que visa homenagear todos profissionais de saúde que por aqui passaram”, atesta Rui Portugal que considerou o Centro de Saúde de Coruche como um “centro de formação profissional de excelência”. Já para Luísa Portugal, directora executiva do ACES da Lezíria, estas monografias são um importante “testemunho institucional de cada um dos 89 centros de saúde” e que permitem definir qual o caminho certo a seguir na área da prestação de cuidados de saúde.
Serviço de Urgência Básica de Coruche arranca em Julho com dois médicos em permanência

Mais Notícias

    A carregar...