uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Ana Filipa Silva 30 anos, engenheira do ambiente, Santo Estêvão (Benavente)

“Para poupar vou ao supermercado com uma lista. Um truque muito importante é ir para o supermercado sem fome. E vou sempre com muito pouco tempo que é para comprar só mesmo aquilo. Só entro em determinados corredores e compro as marcas que sei que estão em promoção ou marcas brancas”.

Edição de 28.07.2010 | Agora falo eu
Porque é que muitos casais optam por não ter filhos?Ou uma pessoa tem uma família muito estruturada, um bom companheiro, bons pais e bons sogros ou é muito difícil. Por outro lado é tudo muito caro. Não se consegue uma creche ou apoios sociais. Em Santo Estêvão nem médico de família temos. Por acaso tenho possibilidades de recorrer a um privado, mas há mães que não têm e não conseguem marcar a consulta dos nove meses. E esse é um direito de todos.Já sentiu na pele o aumento dos preços?Sim. Actualmente não podemos ir ao supermercado a pensar que nos apetece bifes de vaca para o jantar. Vamos ver se os bifes estão em promoção porque se está a aproximar da data limite. Se não estão compramos os de porco, aqueles que custam dois euros a embalagem. Deixámos de comprar aquilo que gostávamos e passámos a comprar aquilo que a carteira pode comprar. Os portugueses viveram acima das possibibilidades?Acho que sim. Os portugueses estão cada vez mais endividados porque têm a mania de comprar aquilo que não podem ter. Depois entram numa bola de neve. Há pessoas que querem dar aos filhos aquilo que nunca tiveram e vão-se endividando, o que a meu ver é errado. A mensagem que passa não é a mais correcta.Que medidas adoptou para poupar?Para poupar vou ao supermercado com uma lista. Um truque muito importante é ir para o supermercado sem fome. Se vou com fome compro muito mais. E vou sempre com muito pouco tempo que é para comprar só mesmo aquilo. Só entro em determinados corredores e compro as marcas que sei que estão em promoção ou marcas brancas. É uma escrava da moda?Não. Tenho o meu estilo próprio. Gosto de usar algumas peças que estão na moda, mas também tenho consciência do que me fica bem e não fica. Gosto de coisas diferentes, um acessório exuberante sobre uma peça de roupa lisa, por exemplo. Primo mais pelos acessórios. E sapatos!Estar casado é o mesmo que viver em união de facto?É igual. A diferença está num papel. E quando as coisas não correm bem é uma burocracia horrível. Se as pessoas se entendem com papel também se entendem sem papel. Concorda com o casamento entre pessoas do mesmo sexo?É-me completamente indiferente. Tenho casais homosexuais amigos. Dois homens que nunca fizeram muita questão de casar. Têm tudo comprado a meias. Constituíram uma sociedade. Acho que é só uma questão de herança, daquilo a que podem ter direito ou não. Se vivem em comum durante trinta anos acho que têm direito a partilhar tudo. Sou a favor do casamento sobretudo porque se um ficar doente é mais difícil para o outro ficar perto do leito. Qual foi a última vez que foi ao cinema?Sou sincera, não vou. Compramos os Dvd’s e como temos um bom sistema em casa aproveitamos. Vivemos aqui no meio do campo e não temos assim muita vontade de ir ao cinema. Só se for um programa especial que englobe um jantar...

Mais Notícias

    A carregar...