uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Filipe Nunes 29 anos, agente da PSP, Fazendas de Almeirim

“Não sou uma pessoa religiosa. A religião não me diz nada. Não coloco de parte a ida a Fátima, mas nunca a pé. Posso um dia ir com os amigos de bicicleta ou de carro”

Edição de 28.07.2010 | Agora falo eu
Se não fosse polícia que profissão gostaria de ter?Eu sou polícia mas não exerço a profissão propriamente dita. Trabalho no departamento de gestão financeira, na área do controlo interno e auditoria e assessoria técnica. Se tivesse que optar por outra profissão seria sempre na área de gestão financeira.Tem algum livro de cabeceira?Não sou muito dado a leituras. Leio livros sobre técnicas de contabilidade e alguns jornais generalistas.Como vê a pré-época dos clubes grandes do futebol português?Gosto de futebol, mais de praticar por lazer do que debruçar-me sobre o futebol profissional. Gosto de ver os jogos, mas não tomo muita atenção às idas e vindas do início de época. Por isso não tenho uma ideia feita sobre o que se passa nos clubes. Independentemente de ser benfiquista, gosto sobretudo de ver bom futebol venha ele de onde vier.O Benfica vai voltar a ser campeão?Não sei. Depende de muita coisa, tem uma boa equipa e um bom treinador mas isso só por si pode não chegar. Jesus é só Jorge Jesus. Embora seja um bom líder não é nenhum deus e não tem nenhuma varinha mágica.Actualmente há mais ou menos segurança em Portugal?Penso que não há mais nem menos segurança do que o habitual, as forças de segurança continuam a fazer um bom trabalho. O que existe é um maior empolamento dos casos por parte dos média. Mas acredito que Portugal ainda é um país com bons índices de segurança.Seria capaz de ir a Fátima a pé?Não. Não sou uma pessoa religiosa. A religião não me diz nada. Não coloco de parte a ida a Fátima, mas nunca a pé. Posso um dia ir com os amigos de bicicleta ou de carro. Agora a pé é que não.Se tivesse que ir viver para o estrangeiro teria saudades de Portugal?Sem dúvida que sim. Sou um fervoroso português. Já estive na Suíça e tudo aquilo é muito bonito. Mas Portugal é Portugal.O que é que faria se ganhasse o Euromilhões?De certeza que colocava muitas pessoas da minha família em melhor situação financeira, para poderem desfrutar de uma vida melhor. Depois investia num negócio que me desse a possibilidade de gerir a minha actividade e os meus negócios.Não fazia nenhuma loucura ou excentricidade?Sei que o dinheiro torna as pessoas excêntricas, mas acredito que comigo isso não acontecia. A minha posição seria sempre a de tornar a minha vida e a dos meus melhor, sem cometer loucuras.Se tivesse possibilidade de ocupar um cargo autárquico qual escolhia?Sem dúvida que era o lugar de presidente de câmara. Gostava de viver o dia a dia de um autarca. Gostaria de lutar por colocar as contas de uma autarquia em ordem. Depois teria outras prioridades. De entre elas destaco a educação, porque é o ponto mais importante de uma comunidade.

Mais Notícias

    A carregar...