uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

“S. Miguel Arcanjo dá-nos alegria e mais qualidade de vida”

Quem é de Marinhais gosta de Marinhais. E gostar não é sinónimo de cegar. Há algumas falhas na freguesia que são constantemente lembradas para que não caiam no esquecimento de quem manda. O saneamento básico vem à cabeça. Quanto à festa há unanimidade. Local de reencontro, de petisco e de animação.

Edição de 28.07.2010 | Especial de Marinhais
“Festas são uma oportunidade para rever os amigos”Rosa Mendes, 47 anos, Marinhais, Empregada de EscritórioNão é muito de festas mas às festas da terra, em honra de São Miguel Arcanjo, não gosta de faltar. Não vai todos os dias mas vai. Um dos objectivos é reencontrar os amigos que estão longe durante o ano mas que voltam nesta altura. Gosta de assistir aos espectáculos musicais. Quando questionada sobre o que faz falta a Marinhais, começa de imediato a fazer uma lista. “Faz falta muita coisa em Marinhais. Piscina, parques infantis e espaços verdes para os mais velhos. Não nos podemos esquecer do saneamento básico e das estradas alcatroadas. A câmara de Salvaterra de Magos devia lembrar-se um pouco mais desta freguesia”, afirma.“Noites de festa são para beber uns copos e dar um pezinho de dança”José Luís Rosa, 67 anos, Marinhais, Comerciante de Gado e PalhaAs festas permitem-lhe estar com amigos emigrantes, que nesta altura do ano regressam à terra de férias. Diz que aproveita as noites de festa para passear, beber uns copos e dar um pezinho de dança. “Adoro dançar e quanto melhores as músicas dos bailes mais eu danço”, conta a O MIRANTE. É um dos que não vai perder o espectáculo musical de Quim Barreiros. “Adoro aquele artista. É dos que consegue animar toda a gente. E é óptimo para dançar”, refere. Apesar de ter consciência que “não podemos exigir tudo devido à crise financeira” se tivesse poder de decisão melhorava as estradas e os esgotos da freguesia de Marinhais. “Moro à beira da Estrada Nacional 118 e não tenho esgotos”, salienta.“Podiam alcatroar o pavimento do recinto das festas”Nuno Pimentel, 36 anos, Marinhais, ComercianteÉ um adepto fervoroso das festas de Marinhais em honra de São Miguel Arcanjo e não perde uma noite ficando no recinto madrugada fora. Aproveita para petiscar, beber uns copos e rever os amigos que a agitação de um ano de trabalho não permite ver com tanta frequência. Na sua opinião Quim Barreiros e Rouxinol Faduncho vão garantir a animação dos visitantes das festas da terra. “As músicas do Quim Barreiros e o espectáculo do Rouxinol Faduncho com o Marco Horário vai dar para dançarmos e divertir-nos até às tantas da manhã”, assegura. Esgotos, estradas alcatroadas e o arranjo do recinto das festas nomeadamente o alcatroamento do pavimento é algo que, para Nuno Pimentel, faz falta à vila de Marinhais. “Fogo-de-artifício é o momento mais bonito da festa”Ana Catarina Pereira, 34 anos, Marinhais, EmpresáriaA viver há alguns anos em Marinhais, diz que se afeiçoou à vila e confessa que faz questão de não perder o último dia das festas. “É por causa do fogo-de-artifício. É o que mais gosto da festa”, justifica. Aproveita os dias de festas para desfrutar das noites quentes ao ar livre e rever os amigos e conhecidos que a correria do dia-a-dia não permite ver com tanta regularidade. Quanto ao programa deste ano refere que os artistas musicais “poderiam ser um pouco melhores”. E deixa uma sugestão. “Gostava de assistir a um espectáculo de Xutos & Pontapés em Marinhais”, diz. Mais e melhores transportes, mais médicos para a população, melhor atendimento no Centro de Saúde, menos burocracia e estradas alcatroadas são algumas das coisas que, na opinião de Catarina Pereira, deveriam ser prioritárias para a freguesia.“Festas ajudam a promover a freguesia de Marinhais”Manuel Aguardenteiro, 57 anos, Marinhais, Construtor CivilPara ele a festa serve para petiscar e para beber uns copos com os amigos na zona das tasquinhas. Confessa que prefere aquilo às danças. “Dançava quando era novo, agora já não tenho pé de dançarino”, afirma, bem-disposto. Apesar de não ser grande fã dos artistas contratados para este ano, vai assistir aos espectáculos. “As festas são sempre boas para a terra porque ajudam à divulgação e promoção da freguesia e também do concelho de Salvaterra de Magos”, defende. Manuel Aguardenteiro diz que falta muita coisa em Marinhais e destaca o saneamento básico, os espaços verdes e os parques infantis como as principais falhas.“Festa está bem pensada e não tem falhas”Rui Pereira, 24 anos, Marinhais, EmpresárioNão perde um único dia de festa. Vai à procura de diversão com os amigos. “Gosto de beber uns copos e dançar. Toda a gente vai à festa à procura de se divertir senão não ia” justifica. Na sua opinião a festa está bem pensada e não tem falhas e este ano Rui Pereira garante que não vai perder os espectáculos de Quim Barreiros e Rouxinol Faduncho. “A animação está garantida”, diz. Para Rui Pereira na freguesia de Marinhais faltam sobretudo circuitos pedestres, espaços verdes e saneamento básico em alguns locais.

Mais Notícias

    A carregar...