uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Esclarecimento - Esclarecimento da Águas do Ribatejo sobre aparecimento de baratas

Edição de 28.07.2010 | O Mirante dos Leitores
Na edição semanal de O MIRANTE de 22 de Julho de 2010, foi publicada a notícia com o título “Baratas apareceram em restaurantes e residências de Porto Alto e Samora Correia”. Por lapso ou esquecimento a notícia não contém os esclarecimentos prestados pela empresa, através do Gabinete de Comunicação, à jornalista Ana Santiago, no dia 20 de Julho. De resto, parte desses esclarecimentos foram reproduzidos na notícia publicada na edição online no dia 21 de Julho. Desta forma a notícia é alarmante e induz em erro os milhares de leitores que tiveram acesso à informação. Dá uma imagem de irresponsabilidade da empresa Águas do Ribatejo e deixa alarmados milhares de clientes que diariamente comem nos mais de 30 restaurantes existentes em Porto Alto e Samora Correia.Efectivamente registámos um aparecimento anormal de baratas durante o mês de Junho, nos colectores de águas residuais (esgotos) e de águas pluviais (provenientes das chuvas) mas logo que tomámos conhecimento da situação agimos em conformidade, e em estreita colaboração com a Câmara Municipal de Benavente. Foram feitas várias desifestações por especialistas e que resultaram no desaparecimento das baratas conforme nos confirmaram os reclamantes, técnicos e autarcas que acompanharam a operação no terreno.A Águas do Ribatejo faz regularmente desinfestações nos seis municípios onde intervêm, mas dado o aparecimento de baratas com características diferentes das habituais, houve que proceder a intervenções imediatas e ajustadas ao tipo de espécie em causa. Contudo, à data da notícia e, conforme informámos a jornalista Ana Santiago, já a situação estava ultrapassada, não havendo reporte de qualquer situação na nossa área de intervenção. O Gabinete de Imprensa disponibilizou até a possibilidade de ceder os contactos de alguns dos reclamantes (depois de autorização prévias destes) que podiam explicar como foi resolvida a situação.Gabinete de Comunicação da Águas do Ribatejo - Nelson P. da Silva Lopes

Mais Notícias

    A carregar...