uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Falta de água no Tejo encurtou viagem da Nossa Senhora da Boa Viagem

Falta de água no Tejo encurtou viagem da Nossa Senhora da Boa Viagem

Edição de 11.04.2012 | Primeiro Plano
A procissão fluvial que é um dos pontos altos da festa em honra de Nossa Senhora da Boa Viagem em Constância foi encurtada devido à seca. Na segunda-feira de manhã, em vez de subirem o Tejo entre o cais de Tancos, no concelho de Vila Nova da Barquinha e a zona de confluência do Tejo com o Zêzere, na chamada vila poema, os barcos engalanados foram colocados dentro de água por uma grua do Regimento de Engenharia no Cais da Pesqueira, em Constância e fizeram apenas um percurso de cerca de um quilómetro até à praia fluvial do Zêzere.Um dos que lamentou a inesperada alteração foi Hermínio Grilo, 64 anos, membro do Rancho Etnográfico de Danças e Cantares de Alpiarça. “Embora viva em Alpiarça sou natural de Constância. Filho de pescadores. Já fiz a procissão várias vezes e não me lembro de ver o rio tão vazio como agora”, desabafa. “Conheço estas margens como a palma da minha mão e é triste ver o quanto o caudal do rio desceu. Adorava fazer a viagem entre Tancos e Constância porque é muito bonito e traz-me à lembrança muitas memórias mas este ano nada feito”, lamenta.Normalmente a viagem entre Tancos e Constância demora cerca de duas horas. Na segunda-feira, 9 de Abril, feriado municipal, os barcos demoraram menos de meia hora a percorrer o improvisado percurso. Ao lado de Hermínio Grilo está Miguel Moita, 22 anos, trajado de campino. Foi a primeira vez que participou e não esconde a tristeza de não ter podido fazer o passeio.”Tinham-me dito que era um passeio bonito e fiquei desiludido. Pode ser que para o ano tenha sorte”, diz.Não foi só a seca que alterou a tradição. A crise também, se fez sentir. Em vez da meia centena de barcos anunciados, oriundos de 17 municípios ribeirinhos, só cerca de metade marcaram presença. As Festas de Nossa Senhora da Boa Viagem assinalam o tempo em que Constância era um importante entreposto comercial e os rios eram as estradas através das quais se fazia o transporte de múltiplos bens até ao mar da palha, em Lisboa. Ana Isabel Borrego
Falta de água no Tejo encurtou viagem da Nossa Senhora da Boa Viagem

Mais Notícias

    A carregar...