uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Variante de Alverca discutida no Parlamento para ficar tudo na mesma

Edição de 26.09.2012 | Política
A necessidade de construção de uma variante à cidade de Alverca, que alivie a Estrada Nacional 10, esteve em discussão na quinta-feira, na Assembleia da República, na sequência de uma petição com 4840 mil assinaturas, mas o debate acabou com muitos duelos políticos e sem uma solução à vista.O PSD acusa o PS de não ter feito a obra quando deveria até porque o município de Vila Franca de Xira estava disponível para ajudar a financiar novas vias. “A prioridade do PS num passado recente foi a de construir um nó de acesso à A1 para servir uma plataforma logística que não tem um único armazém”, acusou Odete Silva, deputada do PSD, residente na Póvoa de Santa Iria.Odete Silva, que apelou ao Ministério da Defesa que encontre soluções junto da Força Aérea para evitar as condicionantes de servidão militar, que impedem a concretização de uma das alternativas, defendeu ainda que se estude a criação dos nós de acesso à A1 dos Caniços e do Sobralinho para aliviar a situação de Alverca. Uma posição partilhada pelo deputado do CDS-PP, João Gonçalves Pereira. “O acesso do Sobralinho à A1 poderia reunir um amplo consenso local. Tem que ser estudada em benefício daqueles que vivem e trabalham em Alverca”, defendeu.O PS diz que agora está nas mãos do PSD construir a variante mas lembra que esta não tem sido a política seguida pelo Governo que tem optado por suprimir todos os investimentos em acessibilidades. “O PSD não o faz a nível nacional e deixa depois ao partido a nível local fazer esta figura e assumir uma posição contrária”, acusou Paulo Campos, deputado do PS, que diz que não é só Alverca que precisa de acessibilidades mas muitos locais do país.Ana Drago, do Bloco de Esquerda, reconhece o problema da população mas defende que a proposta tem que ser melhorada já que iria atirar o problema para a freguesia de Alhandra. “É necessário estudar uma alternativa para resolver todas as dificuldades e não apenas as de uma freguesia”, analisou.A deputada do PCP, Rita Rato, que já residiu em Alverca, lembrou que tanto PS, como PS e CDS-PP, tiveram a possibilidade de votar propostas em sede do PIDDAC apresentadas pelo PCP que poderiam ter resolvido o problema. “Ao nível europeu existe financiamento. O que falta é vontade política”, denunciou, acusando o PS e PSD de fazerem exactamente o mesmo. “Para servir os interesses dos grupos económicos o Governo é muito rápido e para fazer as populações esperar está sempre também disponível. Às populações não resta outra coisa que não a luta”.O Partido Ecologista “Os Verdes”, pela voz de José Luís Pereira, concordou com a necessidade de encontrar alternativa para melhorar a fluidez do tráfego mas sobretudo para garantir a “segurança dos peões e a qualidade de vida das populações”.Numa altura de crise a construção da variante de Alverca, uma obra esperada há uma década, dificilmente avançará nos próximos tempos.

Mais Notícias

    A carregar...