uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Candidatos a empresários ouvem conselhos de empreendedores experientes

Candidatos a empresários ouvem conselhos de empreendedores experientes

Momento é uma das fases de criação de empresas que conta com o apoio técnico da Nersant
Edição de 06.03.2013 | Economia
Dois dos 200 candidatos a empresários que estão a desenvolver ideias de negócio, com o acompanhamento técnico da Nersant - Associação Empresarial da Região de Santarém, apresentaram os seus projectos a empreendedores com experiência e ouviram as suas sugestões para os poderem melhorar.A acção, uma de muitas do género que a associação desenvolve, decorreu nas instalações da Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo, em Santarém. Trata-se de um dos momentos do processo de criação de empresas, já depois do atelier de ideias e antes da apresentação final frente a empresários e potenciais clientes.Filipe Nobre, 31 anos, residente em Almeirim, está a desenvolver um sistema informático de procura e oferta de emprego que permitirá, por exemplo, a um profissional saber por que razão uma empresa não o contratou e passar a melhorar alguns aspectos do seu currículo. Guido Santos, 35 anos, piloto, apresentou o projecto de uma empresa de transporte de passageiros em balões de ar quente que está a ser desenvolvida em Coruche por três ex-funcionários de uma empresa do mesmo ramo entretanto extinta. Os conselhos dos dois empresários experientes, José Alberty, que trabalhou na área das madeiras, agricultura e turismo, residente em Abrantes, e de Paulo Cardoso, empresário do ramo da promoção imobiliária e de um sub-sector da construção civil, de Salvaterra de Magos, permitiu que os dois empreendedores pudessem receber algumas ideias para melhorar o negócio. Filipe Nobre foi aconselhado por José Alberty a apostar em empresas de recrutamento na sua aplicação. O empresário aconselhou ainda Guido Santos a dar mais vivacidade ao produto propondo rotas específicas para as viagens de balão de ar quente, incluindo por exemplo uma refeição no festival da lampreia. Paulo Cardoso considerou por sua vez que a ideia de Filipe Nobre tem “actualidade e oportunidade” tendo em conta os actuais níveis de desemprego. Em relação ao negócio de balões de ar quente elogiou igualmente o empreendedorismo dos proponentes apesar de lembrar que o número de turistas diminuiu e como consequência da crise as pessoas têm menos dinheiro para gastar.Todos os dias a Nersant é contactada por pessoas com ideias de negócio que pedem ajuda à associação empresarial. O vice-presidente da comissão executiva da Nersant, responsável pela área do empreendedorismo, Pedro Félix, explica que o apoio é importante mas não garantia absoluta de sucesso.“Nunca podemos dar certezas nestes casos. Se conseguíssemos fazer isso toda a gente era empresário e toda a gente criava a sua empresa com sucesso. O que procuramos é minimizar as possibilidades de virem a ter insucesso”, explicou.
Candidatos a empresários ouvem conselhos de empreendedores experientes

Mais Notícias

    A carregar...