uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Prémio de O MIRANTE a deputada Carina Oliveira continua a dar discussão em Ourém

Edição de 06.03.2013 | Sociedade
O prémio Personalidade do Ano que O MIRANTE atribuiu recentemente à deputada Carina João Oliveira voltou a provocar discussão, desta vez na Assembleia Municipal de Ourém. Os deputados municipais do PSD não gostaram que o executivo camarário, liderado pelo socialista Paulo Fonseca, não tivesse aprovado o voto de louvor à deputada proposto pelos vereadores social-democratas à deputada. “Estas distinções [O MIRANTE distinguiu também o Conservatório de Música de Ourém/Fátima] devem deixar orgulhoso qualquer munícipe. Não compreendemos que alguém que se diz vítima de perseguição e, numa altura em que o PSD se tem mostrado solidário com Paulo Fonseca, o executivo agora tenha tomado esta atitude de não aprovar o voto de louvor à deputada Carina João Oliveira”, criticou o deputado municipal Tomé Vieira (PSD).Paulo Fonseca ripostou e lembrou que no ano anterior a distinguida pelo jornal O MIRANTE foi a vereadora Lucília Vieira (PS) e ninguém propôs um voto de louvor. O autarca ressalvou que não tem nada contra nem a apontar à deputada Carina João Oliveira, natural e residente em Fátima, mas criticou a sua postura política. “A deputada Carina João diz uma coisa no seu concelho e depois vai dizer outra completamente diferente na Assembleia da República. Não é coerente”, sublinhou.Recorde-se que há cerca de um mês a atribuição do prémio Personalidade do Ano a Carina João Oliveira provocou mais uma polémica entre o executivo municipal de Ourém (ver edição O MIRANTE 14.Fevereiro.2013). Os vereadores Luís Albuquerque e Agripina Vieira (PSD) decidiram propor em reunião do executivo um voto de louvor à deputada do PSD e ao Conservatório de Música de Ourém/Fátima por terem sido distinguidos por O MIRANTE como Personalidades do Ano 2012 nas áreas da política e cultura, respectivamente. As propostas dos vereadores da oposição foram justificadas com o facto de ambos serem do concelho de Ourém.A proposta de voto de louvor a Carina João foi repudiada pela maioria que lidera a autarquia, com o vice-presidente, José Alho (PS), a afirmar que concordava com o voto de louvor ao Conservatório de Música mas que não votaria favoravelmente o louvor à deputada social-democrata. Alho justificou a sua posição dizendo que Carina João Oliveira não tem “defendido” os interesses dos oureenses na Assembleia da República como seria seu dever.Os vereadores do PS Lucília Vieira e Nazareno do Carmo concordaram com a posição de José Alho e o presidente da câmara, Paulo Fonseca (PS), referiu que os votos de louvor do município de Ourém não se podem basear nas decisões de um jornal. Depois da troca de argumentos entre todos foi decidido votar os votos de louvor em separado. O louvor ao Conservatório de Música de Ourém/Fátima foi aprovado por unanimidade enquanto o voto à deputada Carina João Oliveira foi rejeitado pela maioria socialista.

Mais Notícias

    A carregar...