uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Festa da mini-saia em Valverde

Festa da mini-saia em Valverde

Concurso já faz parte do calendário festivo da aldeia serrana do concelho de Santarém e atrai cada vez mais gente para apreciar os atributos das candidatas. Este ano o prémio foi para Leiria.

Edição de 12.11.2014 | Sociedade
“E a miss mini-saia 2014 é... Liliana Aires!”, grita entusiasticamente o apresentador do concurso de miss mini-saia de Valverde na noite de sábado, 8 de Novembro. A jovem nem queria acreditar quando ouviu o seu nome ecoar no salão do Centro Social e Recreativo de Valverde (CSRV), na freguesia de Alcanede, Santarém. “Estou muito contente, até porque me fazia jeito monetariamente, mas ao mesmo tempo fico surpreendida, não estava à espera. Foi uma boa sensação”, explica a candidata de 25 anos que viajou desde Leiria para concorrer “na desportiva” e acabou por levar para casa o título de 2014 e o tão desejado prémio de 250 euros.Liliana Aires não é uma cara desconhecida por terras de Valverde e há quem não se esqueça de que ela foi a 1ª dama de honor no desfile de 2012. A dona do melhor par de pernas da noite sabia que a fasquia estava alta, mas nunca duvidou que tinha hipóteses de ganhar ou não fosse o seu lema de vida “não desistir e tentar sempre alcançar mais”. Na opinião de Liliana, “há muitas mulheres que não desfilam por vergonha”, mas confessa que para ela exibir o corpo não é uma preocupação. O namorado, com quem tem uma relação há sete anos, a família e o Benfica são as grandes paixões da vida desta jovem que trabalha numa loja de lingerie e confessa ser “maluca por televisão”. Rainha da passerelle por uma noite, Liliana não se deixa fascinar. “Gostava muito de ser modelo fotográfica, não de passerelle”, realça a jovem que vê na mini-saia uma forma de os homens ganharem “suspense do que está lá atrás”.Público masculino não poupou nos piroposCheios de entusiasmo estavam os rapazes da plateia que ficaram de queixo caído e vistas lavadas com os quinze torneados pares de pernas que desfilaram madrugada fora. O que é nacional é bom e que o diga o público masculino que não poupou nos assobios e nos piropos. No salão, as conversas não podiam deixar de ser sobre mini-saias. “Eu posso andar de tronco nu, posso andar de calções, elas têm a peça que é a mini-saia”, explica Bráulio Santos. O apresentador do concurso e presidente do CSRV, David Cadete, vai mais longe e classifica a mini-peça de vestuário como algo intemporal e “uma bela peça que todas as mulheres podem usar”.As bebidas do bar, vendidas a um preço acessível, suscitaram até algumas análises mais profundas sobre os encantos femininos. Mauro e Cláudio confessam que não estão a ver a dobrar, mas que no desfile “havia lá algumas que pareciam ser a dobrar” e que os prémios poderiam ter sido atribuídos a outras concorrentes. Para eles, as mulheres devem ser “nem muito magrinhas, nem muito gordinhas”. O que interessa mesmo é serem “boas”.A mini-saia de Diana Carvalho, de 28 anos, também não deixou o júri indiferente e valeu-lhe o título de 1ª dama de honor. “O primeiro lugar era óptimo, mas o 2º lugar já é bastante bom”, confessa a jovem de Alqueidão da Serra, no concelho de Porto de Mós, que não descarta a hipótese de voltar a concorrer para o ano. Um sonho acalentado pelo ginásio, o seu principal hobby, que ela considera ser essencial para “cuidar das perninhas, cuidar do corpo e manter a forma”. Apesar de mais nova, com apenas 14 anos, Matilde Vitorino mostrou que também tem boas pernas e alcançou o reconhecimento como 2ª dama de honor, juntando este título ao de 1ª dama de honor no desfile do ano passado. Um prémio com um sabor especial na terra do seu coração. “Eu vivo em Leiria, mas para mim a terra natal é Valverde”, explica Matilde, que tem em Valverde grande parte da família. E como é de pequenino que se torce o pepino, está lançada na área da moda e muito habituada a estas andanças dos desfiles e sessões fotográficas. A jovem não sabe o que quer ser quando for grande, mas de uma coisa tem a certeza: a moda é um hobby que quer manter em paralelo com uma profissão.O concurso de miss mini-saia de Valverde vai já na 23ª edição e atrai cada vez mais concorrentes das redondezas e muito público que enche a colectividade para ver as meninas desfilarem. “Tornou-se uma tradição, tornou-se um hábito… Na Golegã há a Feira do Cavalo, em Valverde há a festa da mini-saia”, afirma o presidente da CSRV e apresentador da festa, David Cadete.
Festa da mini-saia em Valverde

Mais Notícias

    A carregar...