uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Impormol na Azambuja despede 27 trabalhadores

Impormol na Azambuja despede 27 trabalhadores

Empresa perdeu a patente das molas pesadas da MAN para um grupo americano e optou por reduzir mão-de-obra
Edição de 16.09.2015 | Sociedade
A Impormol, empresa de fabrico de molas para automóveis pesados, em Azambuja, vai despedir 27 trabalhadores. A decisão foi já comunicada aos funcionários que estão em casa com vencimento garantido até que se finalize o processo de despedimento colectivo. A decisão da empresa tem por base a venda da patente das molas pesadas da MAN, do grupo Mercedes, a uma empresa norte-americana que tem a sua operação na Holanda.Os trabalhadores estão agora a ponderar sobre que formas de lutar vão desencadear ao mesmo tempo que decorrem as negociações com a empresa para apurar os valores das indemnizações a pagar aos funcionários, que terão entre os 27 e os 45 anos de idade e entre 17 a 20 anos de casa.“Os trabalhadores já foram avisados da intenção da empresa em rescindir os respectivos contratos de trabalho, mas ainda não foi nada decidido em concreto, porque há prazos legais que têm de ser cumpridos e reuniões que vamos ter de fazer com os representantes da empresa, os dos sindicatos, da Autoridade para as Condições de Trabalho e do Ministério do Trabalho”, explicou Belmiro Melo, um dos membros da comissão de trabalhadores.Recorde-se que a Impormol efectuou um lay-off em 2009 e há três anos levou a cabo alguns despedimentos. Actualmente, contando com os 27 trabalhadores que enfrentam agora este processo de despedimento colectivo, a empresa tem cerca de 200 funcionários. O MIRANTE tentou chegar à fala com a administração da empresa, mas tal revelou-se impossível.
Impormol na Azambuja despede 27 trabalhadores

Mais Notícias

    A carregar...