uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Fotografias de sem-abrigo e de trajes toureiros premiadas em VFX

Fotografias de sem-abrigo e de trajes toureiros premiadas em VFX

Bruno Colaço venceu a categoria ‘Concelho’ da Bienal de Fotografia de Vila Franca de Xira com um trabalho sobre os sem-abrigo da cidade. Pedro Batalha foi o melhor na categoria ‘Tauromaquia’ em que deu destaque ao traje toureiro.

Edição de 08.03.2017 | Sociedade

Bruno Colaço e Pedro Batalha são os vencedores da segunda fase da exposição da Bienal de Fotografia 2016, nas categorias Concelho e Tauromaquia, respectivamente. Os prémios foram entregues no sábado, 4 de Março, no Celeiro da Patriarcal em Vila Franca de Xira.
Bruno Colaço venceu a categoria Concelho com fotografias que mostram o dia-a-dia de pessoas sem-abrigo que habitam o condomínio inacabado da Bella Guarda, em Vila Franca de Xira. As fotografias são de 2013 e 2014 e tudo começou como um projecto pessoal do fotojornalista vilafranquense de 32 anos. A ideia surgiu quando decidiu fotografar a antiga fábrica de arroz, onde agora está localizada a biblioteca municipal, para um projecto de naturezas mortas. Esse edifício, já na altura degradado, albergava pessoas sem-abrigo que posteriormente se realojaram na Bella Guarda.
“Lembro-me de ser estudante e da janela via fumo, por isso sabia que estava habitado. Cheguei à fábrica e encontrei os sem-abrigo a abandonarem o local pois ia ser demolido. Mais tarde, quando seguia para o trabalho, reparei em janelas improvisadas na Bella Guarda e apercebi-me que tinha sido para ali que eles se dirigiram”, recorda.
Bruno Colaço diz que o projecto não foi difícil ainda que o homem que aparece fotografado a lavar-se com água da chuva, se tenha mostrado reticente ao início. “Este trabalho tem grande valor para mim, pois foi o primeiro em que passei do pensamento à acção. Fiz isto nas minhas férias e feriados. Não esperava ser seleccionado sequer. Este prémio mostra uma abertura da autarquia para com um problema real dentro do concelho”, afirma.

Visitar os sem-abrigo para ouvir o Benfica na rádio
O fotógrafo ainda costuma visitar os sem-abrigo da Bella Guarda, por vezes só para ouvir com eles o relato dos jogos do Benfica pela rádio. “O que mais me chocou foi pessoas que simplesmente baixaram os braços e desistiram de se reintegrar na sociedade. Acredito também que houve negligência da sociedade de não se ter importado o mínimo com estas pessoas”, diz.
Com um terceiro filho a caminho, Bruno Colaço assume a importância deste concurso e refuta a ideia de que a profissão de fotógrafo esteja em extinção, tendo em conta que se consomem cada vez mais clips de vídeos. “A fotografia vai ter sempre espaço. Há histórias e valências que a fotografia consegue explorar. Num mundo cada vez mais rápido, onde somos inundados com tanta informação, por vezes é bom olhar para o estático e pensar e imaginar o que pode aquilo ser. A Bienal é importante pois vem dar voz a quem não a tem nos jornais e outros media”, assume.
O vencedor do prémio Tauromaquia não esteve presente na cerimónia. Pedro Batalha destaca na sua obra o traje toureiro. Os dois receberam como prémio mil euros cada um. A exposição com as obras das duas categorias vai estar patente até 19 de Março.

Fotografias de sem-abrigo e de trajes toureiros premiadas em VFX

Mais Notícias

    A carregar...