uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Bispo de Santarém está de saída por limite de idade
D. Manuel Pelino Domingues

Bispo de Santarém está de saída por limite de idade

D. Manuel Pelino Domingues completou 75 anos e manifestou a sua disponibilidade ao Vaticano para cessar funções. O processo para nomeação do seu sucessor está em curso.

Edição de 26.07.2017 | Sociedade

O bispo de Santarém, D. Manuel Pelino Domingues, manifestou ao Papa Francisco a sua disponibilidade para deixar essas funções em virtude de já ter completado 75 anos, seguindo assim as normas da Santa Sé, confirmou a O MIRANTE o padre Aníbal Vieira, vigário geral da Diocese de Santarém. O processo deverá ainda demorar mais alguns meses.
Actualmente está em curso o processo tendente à sua substituição, que passa pela consulta de diversas personalidades, entre membros da diocese, leigos, religiosos e outros bispos, com vista a encontrar no seio do clero quem reúna o melhor perfil para ocupar essas funções. Depois da nomeação do sucessor, D. Manuel Pelino Domingues, bispo de Santarém desde 1998, ainda deverá ficar algum tempo em funções até à passagem de testemunho.
Numa nota pastoral publicada em meados de Julho, D. Manuel Pelino Domingues já deixava implícito que está para breve a sua saída das funções de bispo de Santarém. “Enquanto aguardamos um novo timoneiro para presidir ao povo de Deus desta diocese de Santarém, procuremos manter o andamento da barca do Senhor na rota que a Igreja Universal nos indica”, escreveu logo a abrir o texto, no capítulo “Preocupações da Igreja Universal”.

As últimas nomeações de D. Manuel Pelino
Entretanto, o bispo de Santarém decretou em meados de Julho as nomeações para o ano pastoral 2017-2018 que implica algumas mexidas nas paróquias, desde logo com a transferência do pároco de Alcanena e Vila Moreira, padre Carlos Casqueiro, que passa a prestar serviço em Alcorochel, Zibreira e Liteiros, no concelho de Torres Novas.
Alcanena e Vila Moreira, tal como Amiais de Baixo, Bugalhos, Moitas Venda e Monsanto passam a contar com o padre António Martins Pereira, moderador, e o padre Carlos Miguel Vieira, que cessa a administração paroquial de Arruda dos Pisões, Fráguas e Outeiro da Cortiçada, no concelho de Rio Maior.
Alcanhões, Póvoa de Santarém e Vale de Figueira, no concelho de Santarém, passam a ter como párocos os padres Tiago Moita e Aníbal Vieira, este como moderador, acumulando com os outros serviços que tem.
No concelho de Rio Maior, as paróquias de Arrouquelas, Marmeleira e São João da Ribeira vão ter como responsáveis o padre Cláudio Jorge Nunes Rodrigues. Em Arruda dos Pisões, Fráguas e Outeiro da Cortiçada essa missão cabe ao padre Policarpo Fernando Gonçalves Pereira, que deixa o serviço paroquial de Chouto, Ulme e Parreira (concelho de Chamusca), onde é substituído pelo padre Rúben Marques de Figueiredo.
Torres Novas (Divino Salvador, Santa Maria, Santiago e São Pedro) e Brogueira vão ter como párocos os padres Ricardo Conceição, Durval Baranowske e Ricardo Madeira, este como moderador, acumulando com outras missões que tem. O vigário paroquial, padre Diamantino Henriques Marques, deixa o ofício de pároco.
A mesma nota informa que o padre Rafael Diogo de Sousa deixa o serviço de vigário paroquial e que o padre José Abílio da Costa e Silva deixa o serviço paroquial de Vale de Cavalos. Os sacerdotes que deixam o serviço paroquial numa determinada paróquia, cessam a sua jurisdição com a tomada de posse do seu sucessor, a qual deverá ocorrer antes do dia 30 de Setembro, esclarece ainda a Diocese de Santarém.

Bispo de Santarém está de saída por limite de idade

Mais Notícias

    A carregar...