uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Moradores do Casal do Lérias temem incêndio em seara que está por cortar
PERIGO. Francisco Santos quer que o mato seja limpo para minimizar riscos de incêndio

Moradores do Casal do Lérias temem incêndio em seara que está por cortar

Todos os anos um morador do Casal do Lérias, em Vila Franca de Xira, teme pela sua segurança por causa de uma seara que fica por cortar junto a habitações. Praticamente todos os anos o município tem de notificar o proprietário para que este limpe a sua parcela.

Edição de 26.07.2017 | Sociedade

A situação tem sido recorrente nos últimos anos: sempre que chega o Verão, um morador do Casal do Lérias, em A-dos-Bispos, Vila Franca de Xira, queixa-se à câmara que o terreno confinante com a sua propriedade, junto a um ribeiro, está cheio de mato e seara que representa um risco elevado de incêndio. O que, a acontecer, colocaria em perigo não apenas a sua habitação como as restantes casas que estão à volta.
Só depois das queixas do morador é que o município tem notificado o proprietário para este desmatar o terreno. Um problema que todos os anos se repete e que está a deixar cansado Francisco Santos, que habita no local. Este ano teve de se queixar novamente à câmara para que o trabalho seja feito, o que ainda não aconteceu.
“É pena que não haja civismo e que as pessoas não se preocupem em limpar isto antes do Verão porque o que está aqui é uma bomba, um risco de incêndio iminente. Se isto arde vão as casas e as árvores da fazenda, vai tudo”, lamenta a O MIRANTE. O facto dos bombeiros ainda ficarem longe da localidade aumenta o receio sentido pelos moradores. Entretanto, na sequência da queixa apresentada por Francisco Santos, a câmara já informou o morador que notificou o dono da seara para este proceder à limpeza e o prazo está a decorrer.
Apesar das explicações do município, Francisco Santos não se conforma e diz que alguma coisa não está a funcionar bem nos serviços municipais. Até porque, além da seara por cortar, há o risco de inundações no ribeiro circundante. “Há uns tempos vieram desmatar só a zona perto do ribeiro mas deixaram os restos da folhagem no chão, o que leva a entupir os canos e a água a galgar as margens”, lamenta.
O problema já vem de longe, como
O MIRANTE tem noticiado. Em Setembro de 2015 Francisco Santos já se havia queixado também da situação e técnicos do Serviço Municipal de Protecção Civil, depois de uma vistoria ao local, consideraram haver riscos reais para as propriedades adjacentes.

Moradores do Casal do Lérias temem incêndio em seara que está por cortar

Mais Notícias

    A carregar...