uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Fundação Passos Canavarro extinta por vontade do criador
A Casa-Museu Passos Canavarro está recheada de peças de grande valor artístico e histórico

Fundação Passos Canavarro extinta por vontade do criador

Entidade formada por Pedro Canavarro tem sede na Casa-Museu Passos Canavarro, em Santarém

Edição de 19.09.2018 | Sociedade

A Fundação Passos Canavarro – Arte, Ciência e Democracia, com sede em Santarém, está em processo de extinção 18 anos depois de ter sido criada por Pedro Canavarro, 81 anos, com o objectivo de preservar o património consubstanciado na hoje designada Casa-Museu Passos Canavarro e respectivo acervo.
A administração da Fundação Passos Canavarro, presidida por Pedro Canavarro, decidiu em 22 de Fevereiro deste ano, por unanimidade, propor a extinção dessa entidade e consultar o Conselho Geral da mesma sobre o assunto. Foi nesse âmbito que a Câmara de Santarém decidiu na reunião do executivo de 31 de Agosto não se opor à extinção da Fundação e consequente transmissão dos bens para o seu fundador, ressalvando ser “da maior importância cívica e cultural a manutenção da Casa-Museu Passos Canavarro”, criada em 2011. O Ministério da Cultura, que também integra o Conselho Geral, foi igualmente chamado a pronunciar-se.
Com sede na histórica casa junto à Igreja da Alcáçova e ao jardim das Portas do Sol onde viveu Passos Manuel (marcante político e ministro liberal do século XIX) - e onde Almeida Garrett se inspirou para algumas das mais belas páginas do romance ‘Viagens na minha terra’ -, a Fundação foi uma criação de Pedro Canavarro, trineto de Passos Manuel e que também teve uma vida política bastante activa, como eurodeputado, deputado, vereador na Câmara de Santarém e líder do extinto partido político PRD.
Contactado por O MIRANTE, Pedro Canavarro não quis pronunciar-se sobre a extinção da Fundação Passos Canavarro nem sobre as razões que a motivaram, referindo que o processo administrativo e burocrático ainda não se encontra concluído nem se sabe quando estará.
“A Fundação Passos Canavarro - Arte, Ciência e Democracia nasce do desejo familiar de procurar preservar através do Tempo o património imobiliário com raízes históricas, políticas e culturais no dealbar do século XXI, numa perspectiva social mais alargada, de abertura ao público em geral”, lê-se no sítio da Fundação na Internet.
Ao longo dos seus primeiros anos de existência desenvolveu acções nos domínios da arte, da ciência e da democracia. Em 2010, após uma primeira década de afirmação regional e nacional, a Fundação avançou com as obras de restauro e reabilitação da sua sede e sua adaptação a Casa-Museu, que inclui – além do acervo de Pedro Canavarro - a exposição das obras de pintura da artista francesa Mimi Fogt e as xilogravuras de Pedro de Sousa que lhes foram doadas.

Fundação Passos Canavarro extinta por vontade do criador

Mais Notícias

    A carregar...