Presidente da NERSANT diz que exportações da região subiram 25% em cinco anos

Presidente da NERSANT diz que exportações da região subiram 25% em cinco anos

Associação quer uma nova travessia do Tejo concretizada com fundos do Portugal 2030. A construção de novas acessibilidades no âmbito do Programa Comunitário 2030 podem potenciar ainda mais a capacidade produtiva e exportadora das empresas e empresários do distrito de Santarém.

A presidente da Associação Empresarial da Região de Santarém, NERSANT revelou que as exportações das empresas da região aumentaram 25% entre 2012 e 2017, um valor que é superior ao da percentagem de aumento das exportações nacionais no mesmo período.
Aqueles resultados levaram a que a NERSANT e
O MIRANTE, que atribuem os galardões Empresa do Ano há 18 anos, tenham decidido criar mais dois prémios. Um para a empresa mais exportadora e outro para a que teve o maior crescimento a nível de exportações.
Falando no decurso da cerimónia de entrega dos prémios Galardão Empresa do Ano, Salomé Rafael sublinhou que para além do aumento significativo das exportações, a economia da região deu outros sinais de vitalidade, nomeadamente através da criação de 299 novas empresas nos últimos três anos.
Para a dirigente associativa, o dinamismo empresarial poderá dar mais frutos se forem resolvidos alguns problemas a nível de acessibilidades que se encontram mencionados no plano estratégico da NERSANT.
Os principais são a construção de uma nova travessia sobre o rio Tejo com ligação à Estrada Nacional 118 e à A23; a concretização da ligação do IC9 à A1, para um desenvolvimento maior do tecido empresarial do concelho de Ourém; a urgente melhoria dos acessos ao EcoParque do Relvão, na Chamusca, com o prolongamento do IC3; a requalificação do traçado 362 entre Santarém e Alcanede, bem como a reabilitação do aeródromo da Base de Tancos e o seu reaproveitamento para fins civis e para transportes de mercadorias.
Outro investimento defendido pela Associação Empresarial da Região de Santarém é a modernização das ferrovias, incluindo a Linha do Norte entre Vale de Santarém e Mato de Miranda.
Salomé Rafael afirmou também que a NERSANT apoia o projecto Tejo, que visa potenciar o aproveitamento hidráulico da bacia do Tejo para diversos fins. “É um projecto que poderá ser determinante para toda esta região. A NERSANT está disponível para apoiar estes e outros projectos que possam contribuir para o desenvolvimento de toda a região em parceria com outros actores regionais, como as comunidades intermunicipais e as autarquias”, sublinhou.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo