uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Mulher assassinada pelo marido na Azambuja com uma faca de cozinha
foto DR Sandra Santos tinha 41 anos e deixa dois filhos menores

Mulher assassinada pelo marido na Azambuja com uma faca de cozinha

Vítima tinha dois filhos menores do casamento com o autor do crime. Família de Azambuja destroçada. Homicida estava diagnosticado com quadro psicótico e foi detido no próprio dia pela GNR, depois de ter confessado o crime à família.

Edição de 19.12.2018 | Sociedade

Sandra Santos, 41 anos, foi assassinada com várias facadas no pescoço, cara e costas, na cozinha da sua moradia em Azambuja, onde residia com o marido e os dois filhos menores, há cerca de dois anos. A mulher estaria a preparar o jantar, quando ao início da noite de sexta-feira, 7 de Dezembro, o marido, Daniel Santos, de 42 anos, a assassinou brutalmente, depois de ter ido deixar os filhos a casa dos avós. Vários cortes na mão direita indicam que a vítima ainda tentou defender-se do ataque.
Depois de matar a mulher, Daniel lavou-se, deixou a vítima no chão da cozinha e dirigiu-se a casa de uns tios em Azambuja. Começou por dizer que tinha tido uma rixa com a mulher, mas viria a confessar o crime algumas horas depois. A GNR, os Bombeiros de Azambuja e VMER de Vila Franca de Xira foram chamados ao local, perto das 23h50, mas Sandra Santos já estava cadáver. Depois de confessar o crime aos dois militares foi detido sem oferecer qualquer resistência. A Polícia Judiciária foi chamada ao local do crime para recolha de provas.
O suspeito foi ouvido no Tribunal de Vila Franca de Xira e encontra-se detido no Hospital-Prisão de Caxias, depois de ter tentado o suicídio na cela, confirmou a
O MIRANTE fonte oficial da GNR.

Suspeito apresentou queixa contra a vítima
No dia anterior ao crime, Daniel Santos, engenheiro informático diagnosticado em Novembro com quadro psicótico por delírio persecutório, apresentou queixa no posto da GNR de Azambuja contra a sua mulher, por tentativa de envenenamento. Ao que O MIRANTE apurou, antes de se dirigir à GNR, o suspeito deslocou-se à corporação de Bombeiros de Azambuja a pedir auxílio e foi transportado ao Hospital Vila Franca de Xira.
Uma patrulha da GNR passou junto à moradia do casal, na sexta-feira, horas antes de o crime ter ocorrido, mas não havia qualquer movimentação suspeita. A residência situa-se nas proximidades do posto da GNR de Azambuja.

Sandra nunca apresentou queixa na GNR

Sandra já sabia do diagnóstico de psicose do marido, mas na GNR nunca apresentou qualquer queixa contra Daniel. A vizinhança desconhece que algo de anormal se passasse no interior daquela habitação e há quem se arrisque a dizer que pareciam uma família feliz.

Filhos menores sinalizados

Os filhos do casal, um menino de 8 anos e uma menina de 12, estavam em casa dos avós quando Daniel Santos matou a mulher. O MIRANTE apurou que se encontram em casa de familiares, que inclusive já regressaram à residência do casal para buscar algumas roupas e objectos das crianças. Os menores já se encontram sinalizados e nos próximos dias a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) entrará em contacto com a família, para poder, se o entender, requerer a guarda das crianças.

Daniel Santos tinha arranhões na cara e pescoço

Uma faca de cozinha foi a arma usada por Daniel Santos para matar a mulher. As tentativas de defesa de Sandra deixaram marcas no suspeito que apareceu em casa dos tios, de roupa lavada, mas com arranhões na cara e pescoço. Daniel acabou por confessar o crime à família e às autoridades. Segundo o Correio da Manhã, o local do crime tinha sangue nas paredes, chão e electrodomésticos, e a vítima estendida no chão, com um pano sobre a cabeça.

Mulher assassinada pelo marido na Azambuja com uma faca de cozinha

Mais Notícias

    A carregar...