uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Câmara promete mais estacionamento na Póvoa para apaziguar as críticas
A faixa de rodagem vai ser reduzida na Avenida Dom Vicente Afonso Valente e novos lugares vão nascer em espinha

Câmara promete mais estacionamento na Póvoa para apaziguar as críticas

Presidente do município de VFX reuniu-se com moradores para apresentar um estudo onde são propostas oito novas bolsas de estacionamento para colmatar os espaços perdidos com a criação de ciclovias.

Edição de 12.06.2019 | Sociedade

A Câmara de Vila Franca de Xira prometeu aos moradores da Póvoa de Santa Iria construir oito novas bolsas de estacionamento com capacidade para 274 automóveis em diferentes locais da cidade, para dar resposta às queixas de falta de estacionamento causada pela construção de ciclovias.
O presidente do município, Alberto Mesquita, acompanhado do presidente da junta, Jorge Ribeiro, e do urbanista municipal Luís Matas de Sousa, apresentou no dia 27 de Maio, a cerca de três dezenas de moradores, o plano existente para construir novos locais para os condutores estacionarem, na sequência de duas petições entregues na assembleia municipal sobre o assunto. As bolsas serão construídas à custa da utilização de espaços verdes, que a câmara classifica de prado de sequeiro, prometendo uma intervenção com materiais porosos para evitar a impermeabilização dos solos.
Uma das propostas passa por reduzir a largura da faixa de rodagem da Avenida Dom Vicente Afonso Valente, perto do restaurante Nove Ilhas, criando em espinha vários lugares de estacionamento. Alguns moradores pediram que essa avenida fosse transformada em via partilhada mas a pretensão não foi acolhida.
Na Rua João Lopes Raimundo, a intenção é usar um pequeno terreno devoluto ali existente para construir 30 lugares. Para o Casal da Serra, na Rua Bettencourt Duarte, está também previsto converter um pequeno terreno em parque de estacionamento, com capacidade para 45 lugares.
Outras duas bolsas de 30 lugares foram estudadas pela câmara: uma para a Rua Vieira da Silva e outra na Rua Alberto Sanches de Castro. Na Rua Padre Manuel Duarte há três soluções em avaliação para o mesmo terreno. A câmara diz que tentará reduzir ao máximo o abate de árvores mas que sempre que isso tenha de acontecer plantará o dobro das unidades abatidas.
Por fim, na Rua Egas Moniz está prevista a criação de outra bolsa com capacidade máxima de 38 lugares. O município diz que as soluções não se esgotam por aqui mas que estas novas bolsas poderão ajudar a minimizar os constrangimentos agora sentidos. O investimento ronda o meio milhão de euros.
Alberto Mesquita ouviu as queixas dos moradores que voltaram a salientar não estar contra as ciclovias mas sim contra a forma como foram criadas. Quem anda de bicicleta também foi à reunião dizer ao autarca detalhes sobre como melhorar as vias: uma delas passa por ter as ciclovias a passar em frente aos estacionamentos e não na traseira dos carros, já que essas situações têm causado vários acidentes. Mesquita tomou nota das sugestões e prometeu analisar.

Câmara promete mais estacionamento na Póvoa para apaziguar as críticas

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido