uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Poluição voltou ao Tejo na zona de Abrantes
Espuma junto ao açude insuflável levanta suspeitas de poluição

Poluição voltou ao Tejo na zona de Abrantes

Bloco de Esquerda denunciou a situação e vai interpelar o ministro do Ambiente.

Edição de 15.01.2020 | Economia

A cor acastanhada da água e a formação de espuma num padrão “já bem conhecido” levaram o Bloco de Esquerda (BE) de Abrantes a emitir um comunicado que alerta para a poluição do rio Tejo. “O rio Tejo continua a ser alvo de atentados ambientais como se confirma por um conjunto de observações e registos diários que se iniciaram a 1 de Dezembro de 2019 e ainda continuam a 6 de Janeiro de 2020. Estas observações foram registadas em vídeo e fotos, na margem direita do rio junto ao açude de Abrantes. Foram também recolhidos testemunhos de pescadores e outros cidadãos que se deslocam regularmente ao açude insuflável de Abrantes”, pode ler-se.
De acordo com aquela força política, nas manhãs dos dias 31 de Dezembro e 5 de Janeiro, segundo o testemunho de pescadores, a espuma tinha uma altura de cerca de um metro junto a ambas as margens, tendo sido feitas duas denúncias: uma para a linha SOS Ambiente e Território e outra para a PSP de Abrantes.
No mesmo comunicado o BE afirma que irá interpelar o ministro do Ambiente, Pedro Matos Fernandes, sobre a eficácia da contratação de recursos humanos para fiscalização do rio e sobre o anunciado fim da impunidade “decretado” pelo Governo há mais de três anos.

Poluição voltou ao Tejo na zona de Abrantes

Mais Notícias

    A carregar...