uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Demolição de chaminé industrial  em Alferrarede provoca críticas
Uma das chaminés vai permanecer no local

Demolição de chaminé industrial  em Alferrarede provoca críticas

Obras estão licenciadas pela Câmara de Abrantes.

Edição de 20.05.2020 | Sociedade

A demolição de uma das chaminés da antiga resineira, nos terrenos junto ao hipermercado Intermarché, em Alferrarede, concelho de Abrantes, cumpre todas as normas legais e as obras estão licenciadas. Como a chaminé tinha um ninho de cegonhas no topo houve muita gente a criticar a demolição na rede social Facebook e houve até pedidos de intervenção das autoridades locais e ambientais.
A Câmara de Abrantes chegou mesmo a receber emails de cidadãos a criticarem o derrube da chaminé e a dizer que era património municipal. Uma afirmação desmentida pelo vice-presidente do município, João Gomes (PS), que disse a O MIRANTE que as chaminés em causa não são património classificado. O autarca explicou que o proprietário do terreno entrou com um processo de licenciamento para obras no local e que apenas uma chaminé foi demolida por apresentar uma fissura estrutural que a poderia fazer ruir.
O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) autorizou a mudança do ninho de cegonhas para a outra chaminé, o que já aconteceu. As obras em curso são para alargamento do espaço comercial, o que vai criar mais postos de trabalho.

Demolição de chaminé industrial  em Alferrarede provoca críticas

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido