Sociedade | 27-10-2016 00:02

"Bebé milagre" da Póvoa de Santa Iria fica entregue ao pai

"Bebé milagre" da Póvoa de Santa Iria fica entregue ao pai
ACORDO

Lourenço Salvador esteve 107 dias em gestação na barriga da mãe que se encontrava em morte cerebral.

O Tribunal de Família de Menores de Vila Franca de Xira conseguiu que na manhã de segunda-feira, 24 de Outubro, os avós maternos e o pai do jovem Lourenço Salvador, de quatro meses, que nasceu com a mãe em morte cerebral, chegassem a acordo e ficou decidido que será o pai a ficar com a criança.

A disputa parental pela custódia do pequeno Lourenço, da Póvoa de Santa Iria, que por ser caso único na medicina portuguesa ficou conhecido como “bebé milagre”, já durava desde o seu nascimento, em Junho, altura em que o tribunal decidira deixar o menor aos cuidados do pai.

Os avós não concordaram e moveram um processo de relação parental para tentar ficar com a custódia da criança. Depois de uma troca de acusações entre ambas as partes na comunicação social nacional o caso chega agora ao fim, tendo ficado acordado que os avós podem ver a criança quando quiserem na casa do pai, mediante aviso prévio, e o direito a estar com a criança durante um fim-de-semana por mês durante quatro horas.

* Notícia desenvolvida na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1463
    09-07-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1463
    09-07-2020
    Capa Vale Tejo