Sociedade | 10-05-2019 17:22

Professora de Abrantes diz que matou o marido porque este a violentava

Professora de Abrantes diz que matou o marido porque este a violentava

Margarida Rolo começou a ser julgada no Tribunal de Santarém por ter assassinado o marido com sete marteladas e 79 facadas.

A professora de Abrantes acusada de matar o marido em Agosto do ano passado com sete marteladas e 79 golpes de faca relatou na primeira sessão do julgamento que se tentou defender e que não premeditou o homicídio. Margarida Rolo, 43 anos, justificou que o marido a maltratava fisicamente e psicologicamente e que também a violava, tendo agido num quadro de medo. Questionada pelo colectivo de juízes disse que nunca apresentou queixa do marido por ter medo.

Nas suas declarações, a arguida referiu que na altura do crime o marido lhe tinha dado uma joelhada e que a empurrou para cima de um sofá no alpendre da vivenda onde residiam. Relatou que no sofá estava um martelo e que o usou para se defender. Continuou dizendo que em cima de uma mesa que estava perto estava uma faca que o marido agarrou, mas que conseguiu retirar-lha. Durante a sessão o juiz António Gaspar disse não perceber como é que num quadro de violência que estava a relatar a professora nunca se tenha queixado nem às pessoas mais próximas, o que a arguida respondeu dizendo que é uma pessoa muito reservada.

Margarida Rolo justificou ainda o facto de ter inicialmente inventado a história de um assalto por dois encapuçados para justificar o crime porque foi um momento de desespero. Também não soube explicar porque é que despiu a roupa ensanguentada e a colocou na máquina de lavar. E argumentou que conscientemente nunca quis matar José Duarte, também professor.

O julgamento começou esta sexta-feira, 10 de Maio, no Tribunal de Santarém e nesta primeira sessão foi ouvida a arguida ao longo de todo o dia. O Ministério Público sustenta que o crime foi cometido de forma violenta. Margarida está actualmente em prisão preventiva no Estabelecimento Prisional de Tires e os filhos de 10 e 13 anos estão aos cuidados da avó materna.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1423
    03-10-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1423
    03-10-2019
    Capa Médio Tejo