Sociedade | 22-06-2019 15:00

Abaixo-assinado reclama conclusão de obras em avenida de VFX

Documento foi entregue pela CDU na junta de freguesia, mas a responsabilidade pela empreitada é da câmara municipal.

Um abaixo-assinado, subscrito por duas centenas de pessoas foi entregue pela CDU na Junta de Freguesia de Vila Franca de Xira a exigir a conclusão das obras na Avenida dos Combatentes da Grande Guerra, nessa cidade. As obras são da responsabilidade do município, pelo que o presidente da junta, João Santos (PS), estranha que a CDU tenha feito chegar o comunicado àquela autarquia, ao invés de o entregar à câmara municipal. “Não é coerente e acredito que tem apenas um fundo de natureza político-partidária”, refere o presidente de junta”.

No entanto, o autarca explicou a O MIRANTE que a demora na conclusão da obra tem a ver com o facto de naquele local terem sido encontrados materiais de valor arqueológico. João Santos esclarece ainda que é da competência da junta de freguesia efectuar pequenas reparações nos pavimentos, mas “nunca no seguimento de obras de grande intervenção da câmara municipal”, como é o caso.

Recorde-se que, durante três meses, a Avenida dos Combatentes da Grande Guerra foi alvo de uma requalificação da rede de saneamento básico, por parte dos Serviços de Água e Saneamento (SMAS) e da câmara municipal. A obra terminou em Março, mas há problemas que ficaram por resolver, como passeios destruídos e pavimento em mau estado. Fartos de esperar, moradores e comerciantes locais materializaram a sua insatisfação num abaixo-assinado posto a circular pela CDU a exigir uma solução. Foram recolhidas 202 assinaturas.

“É inaceitável o estado em que se encontra a avenida e os passeios, completamente destruídos, sendo inadmissível que permaneçam hoje sem qualquer perspectiva de recuperação”, lê-se no documento.

No abaixo-assinado entregue por Isabel Barbosa, da CDU de Vila Franca de Xira à junta de freguesia, para além da “requalificação imediata dos passeios” e pavimento da avenida, exige-se “a entrega a todos os moradores, serviços e comerciantes de uma informação com a data de todas as intervenções ainda necessárias”. Os subscritores pedem ainda o “reforço das condições de limpeza e manutenção do espaço público” na referida avenida.

Sobre o reforço na limpeza que o documento reclama, o presidente da junta considera que é mais “um jogo de palavras de carácter político”. “A limpeza está organizada e a funcionar muito bem na freguesia. Temos mantido o nosso ritmo de limpeza, mas estando aquele local em obras, claro que é mais difícil”, apontou João Santos.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1411
    12-07-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1411
    12-07-2019
    Capa Médio Tejo