Sociedade | 28-07-2019 11:50

Dia Mundial contra as Hepatites lembra objectivo de erradicação da doença até 2030

Dia Mundial contra as Hepatites lembra objectivo de erradicação da doença até 2030
DR

Nove em cada 10 pessoas com hepatite não sabem que estão infectadas

Hoje assinala-se o Dia Mundial contra as Hepatites, uma efeméride que, segundo a Direcção-Geral da Saúde, tem como objectivo clarificar aspectos referentes à infecção, sublinhar a sua prevalência a nível mundial, sensibilizar para a necessidade de investir na prevenção e informar os doentes, os seus familiares e a população em geral.

As comemorações de 2019 têm como tema "investir na eliminação da hepatite", um lembrete "oportuno que esta doença pode ser eliminada até 2030 com a afectação de recursos adequados e vontade política", recorda a Organização Mundial da Saúde (OMS).

De acordo com Arsénio Santos, coordenador do Núcleo de Estudos das Doenças do Fígado da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna, os números são preocupantes. À escala mundial, as hepatites virais causam todos os anos a perda de 1,4 milhões de vidas, mas apesar do seu impacto, calcula-se que nove em cada dez pessoas com a doença desconheçam estar infectadas.

Estima-se que na União Europeia a prevalência da doença seja de 0,9 por cento para a infecção pelo vírus da hepatite B e de 1,1 por cento para o vírus da hepatite C, o que corresponde à existência de 4,7 milhões e de 5,6 milhões de infectados, respectivamente. Em Portugal, o número real de casos não é conhecido, mas o número de infectados por cada um destes vírus poderá aproximar-se dos 100 mil. Para o clínico os portugueses ainda desconhecem os riscos e as formas de transmissão das hepatites, o que é grave, uma vez que o diagnóstico deve ser feito o mais cedo possível e a grande aposta deve recair na necessidade de impedir a transmissão da doença.

O número de novos casos de hepatite B tem vindo a diminuir ao longo dos anos, fruto da vacinação universal de todos os recém-nascidos, implementada no país há cerca de 20 anos.

Na região, o Hospital de Dia de Doenças Infecciosas do Hospital Distrital de Santarém (HDS) segue actualmente cerca de 400 pacientes com hepatite C crónica. Existe ainda uma equipa de saúde do HDS que se desloca mensalmente ao Estabelecimento Prisional de Torres Novas para realizar consultas e rastreio de hepatites virais e vírus da imunodeficiência humana (VIH). Uma acção que resulta do protocolo assinado em Julho de 2018 entre os Ministérios da Justiça e da Saúde visando facilitar a vida tanto aos profissionais de saúde como aos reclusos, evitando a deslocação dos detidos ao hospital e fomentando a poupança de recursos.

O que é a hepatite

A hepatite é uma inflamação do fígado que pode desaparecer espontaneamente ou progredir para fibrose (cicatrizes), cirrose ou cancro do fígado. Os vírus da hepatite são a causa mais comum de hepatite no mundo. Pode também, ser causada por substâncias tóxicas como o álcool ou alguns medicamentos e doenças auto-imunes.

A hepatite viral consiste num grupo de doenças infecciosas que compreende as hepatites A, B, C, D e E.

As hepatites A e E são geralmente causadas por ingestão de alimentos ou de água contaminados, enquanto as hepatites B, C e D derivam do contacto com fluidos corporais infectados. A transmissão mais comum destes últimos tipos é através de transfusão de sangue, produtos sanguíneos contaminados e procedimentos médicos invasivos em que se utilizaram equipamentos contaminados. A transmissão da hepatite B pode ocorrer também através do contacto sexual.

Embora muitas vezes assintomática ou acompanhada de poucos sintomas, a infecção pode manifestar-se através de icterícia, urina escura, cansaço intenso, náuseas, vómitos e dor abdominal. O vírus da hepatite pode causar infecções agudas e crónicas, como, por exemplo, a inflamação do fígado, que pode levar o paciente a desenvolver cirrose e cancro hepático.

Quando o diagnostico é feito atempadamente a doença, por norma, tem cura.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1419
    05-09-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1419
    05-09-2019
    Capa Médio Tejo