Sociedade | 11-08-2019 10:00

Em Povos promove-se a integração jogando futsal

Em Povos promove-se a integração jogando futsal
INTEGRAÇÃO

Associação Os Pestinhas de Povos treina o escalão de infantis.

Tirar os mais pequenos da frente do sofá proporcionando-lhes exercício físico, ensinar a respeitar o sentimento de grupo e a comunidade, afastando-os da marginalidade e criminalidade, são os objectivos principais da Associação Desportiva Os Pestinhas de Povos, de Vila Franca de Xira. O clube foi fundado há 15 anos depois da anterior associação desportiva ter acabado. O bairro precisava de uma nova dinâmica e Os Pestinhas nascem pela mão de, entre outros, João António, dono de uma hamburgaria no centro de Vila Franca de Xira e que vive em Povos há 32 anos.

João António conta que os pais de dois atletas foram presos recentemente. O objectivo é afastar os jovens deste ambiente e das vivências más do bairro, mostrando-lhes através do futsal o melhor que há neles e que é possível terem um futuro melhor. “Não é um trabalho fácil mas é um trabalho que se faz todos os dias”, conta a O MIRANTE.

Três vezes por semana o grupo treina no polidesportivo municipal de Povos, recentemente requalificado pelo município. Miriam Oliveira é a única rapariga do grupo e uma apaixonada por futsal. Treina com a equipa mas não pode competir a nível federado por não integrar uma equipa exclusivamente feminina. Os 24 atletas que treinam na associação vivem todos no bairro e têm idades entre os 8 e os 13 anos.

Vencer o estigma social ainda é a maior dificuldade que o clube encontra. “Quando tentamos obter alguns apoios as empresas só de saberem que somos de Povos fecham-nos logo a porta”, lamenta João António, apesar de reconhecer que no último ano as coisas mudaram. Três empresas da zona apoiaram a equipa com equipamentos e materiais, o que vai permitir competir no próximo campeonato a nível federado. O clube tem sido convidado para muitos torneios. Recentemente estiveram no Luso e a junta de freguesia emprestou uma carrinha para se deslocarem.

Num torneio em Benavente, realizado em Junho, Os Pestinhas de Povos venceram o troféu Fair-Play, prova de que o trabalho começa a dar frutos. “Temos aqui muito talento e com frequência temos outros clubes a sondar os nossos miúdos”, revela o presidente do clube, João António. Os treinos são feitos no polidesportivo, mas a competição federada terá de ser feita no pavilhão de uma das escolas da cidade, ainda por nomear pela federação.

Sede é a maior necessidade

Quando abriu portas, o clube chegou a contar com mais de 80 atletas em várias modalidades, incluindo atletismo. Mas a falta de apoios financeiros levou a que, com o tempo, o desporto passasse a ser apenas para os escalões de formação em futsal. A sede funciona na casa do presidente e ter um espaço próprio é uma das maiores necessidades. Chegou a estar prometido um espaço, que nunca chegou a ser entregue. Os Pestinhas sonham ocupar o edifício devoluto ao lado do polidesportivo, que em tempos era a sede do anterior clube. “Preferem ter os edifícios fechados e vandalizados do que entregarem a quem os possam manter arrumados e limpo”, lamenta o dirigente.

Contactada por O MIRANTE a Câmara de Vila Franca de Xira diz estar a aguardar que a associação faça chegar ao município informação actualizada quanto à actual composição dos seus órgãos sociais, documentos que são essenciais no contexto das relações institucionais a estabelecer entre o município e o clube. A eventual cedência do espaço à associação é uma possibilidade a considerar no contexto dos projectos de requalificação urbana existentes para aquela zona da cidade, explica a câmara, garantindo o município a sua disponibilidade para voltar a analisar a questão junto da actual direcção do clube.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1432
    21-11-2019
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1432
    21-11-2019
    Capa Vale Tejo