Sociedade | 17-08-2019 18:00

Festas da Póvoa de Santa Iria noutro sítio e com largadas de toiros

Festas da Póvoa de Santa Iria noutro sítio e com largadas de toiros
TRADIÇÃO

Junta de freguesia garante que vai manter a tradição sem prejudicar a Quinta da Piedade.

As festas da cidade da Póvoa de Santa Iria vão mudar de sítio mas mantêm a tradição das largadas de toiros, num processo que está a gerar alguma polémica. Não por causa da defesa dos animais, mas por causa do local escolhido. A festa vai realizar-se este ano, excepcionalmente, na Quinta da Piedade, com algumas pessoas a dizerem que este espaço nobre da localidade deve ser preservado e reservado a eventos limitados. Sem polémica para já é a decisão de manter as actividades tauromáquicas, depois de a freguesia vizinha de Alverca ter acabado com este tipo de manifestações.

O terreno onde a festa vinha sendo organizada nos últimos vinte anos é privado e vai ser urbanizado. Nessa zona haverá, no futuro, um recinto destinado a acolher as festas da cidade, mas enquanto decorrerem as obras a junta tem de encontrar espaços alternativos. O presidente da junta, Jorge Ribeiro (PS), está convicto que a festa será um sucesso e espera que todos os povoenses “compreendam o carácter extraordinário desta realização” e usufruam do que diz ser um momento importante para a freguesia.

O executivo da junta, numa carta aberta à população, já veio garantir na última semana a transparência do processo e notar que a zona ocupada pela festa não incluirá o local onde existe uma quinta pedagógica com animais. Alguns ambientalistas e amigos dos animais alertaram, recorde-se, para os riscos do ruído incomodar os animais. A autarquia garante também a realização de todas as principais actividades, como as largadas de toiros, a noite da sardinha assada, os espectáculos e as habituais diversões.

Como O MIRANTE já noticiara, o executivo tentou gerar consensos, reunindo com o movimento associativo, eleitos locais e forças de segurança. Estiveram em cima da mesa três locais: Tágides Parque, Avenida Dom Vicente Afonso Valente e o complexo do União Atlético Povoense juntamente com a zona ribeirinha. Por recomendação das forças policiais estes últimos espaços não puderam ser considerados por razões de segurança e ruído nocturno. Jorge Ribeiro salienta que as questões de segurança eram fundamentais para a junta, apelando a que as pessoas compreendam a decisão.

A festa é organizada pela associação Momentos Diferentes, a única que compareceu nas reuniões preparatórias realizadas pela junta de freguesia. Essa associação já organizara também as festas do Forte da Casa em Junho último.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1341
    19-09-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1341
    19-09-2019
    Capa Médio Tejo