Sociedade | 19-10-2019 12:30

Armazém da Brieftime está limpo e bens vão para leilão

Armazém da Brieftime está limpo e bens vão para leilão

A empresa que abriu a primeira fábrica de pizzas refrigeradas do país, e que deixou durante ano e meio produtos alimentares a apodrecer nas suas instalações, já limpou o espaço.

A Brieftime - Indústria de Comércio de Produtos Alimentares S.A., empresa agora insolvente que abriu no Porto Alto (Benavente) a primeira fábrica de pizzas refrigeradas do país, já limpou as instalações onde deixou, durante ano e meio, matéria-prima a apodrecer depois de ter parado a produção. Uma empresa de limpezas esteve entre 9 e 11 de Outubro no local a retirar todas as paletes de alimentos e a limpar o interior do armazém.

No local esteve o administrador de insolvência, Paulo Machado e Moura. De acordo com a assessoria de Paulo Machado e Moura ainda não é possível calcular o valor real da dívida da Brieftime uma vez que decorre, até 23 de Novembro, o prazo para os credores reclamarem os seus créditos. Para já, segundo o último balanço, a dívida fixa-se nos 6,6 milhões de euros, passivo registado no anterior Plano Especial de Revitalização (PER) iniciado em 2018.

O administrador passa a ser o responsável por verificar e admitir os créditos reclamados por pessoas singulares ou colectivas. Um dos credores a dar entrada na nova lista será Sérgio Matos, proprietário do armazém onde a empresa instalou a unidade fabril. Fazendo uma estimativa, Sérgio Matos diz a O MIRANTE que vai reclamar créditos na ordem dos 260 mil euros, respeitantes a rendas em atraso e juros de mora.

Leiloeira já tem lista de viaturas e equipamentos

O administrador de insolvência da Brieftime é o responsável por fazer a gestão e liquidação dos bens da empresa que já estão em sua posse desde sexta-feira, 11 de Outubro, nomeadamente o automóvel da marca BMW que estava ao serviço do CEO e administrador da Brieftime, Pedro Teixeira.

A frota e equipamentos já foram entregues à OneFix Leiloeiros, Lda., que confirma ser a responsável pela venda, o que deve acontecer em breve. A empresa leiloeira diz ser prematuro falar do valor base de licitação dos bens, adiantando que vão ficar disponíveis brevemente em catálogo online.

Os problemas financeiros desta empresa começaram logo após a comercialização dos produtos, obrigando a administração a recorrer ao PER, em Agosto de 2018, menos de um ano após ter sido inaugurada. A Brieftime foi inaugurada em Setembro de 2017 e parou a produção em Janeiro de 2018, levando para o desemprego cerca de meia centena de funcionários, alguns com salários e subsídios em atraso.

Pedro Teixeira, um dos administradores da empresa falida, fez parte da administração da Splendid Opportunity - S.A, empresa de produtos alimentares, sediada no Porto Alto, no armazém em frente à Brieftime. Também foi sócio gerente da Dominant Slice-Indústria de produtos alimentares e durante cerca de três anos foi director do Jumbo de Alverca, loja do grupo Auchan.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1429
    13-11-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1429
    13-11-2019
    Capa Médio Tejo